Trump no­meia ad­vo­ga­do crí­ti­co das in­ves­ti­ga­ções so­bre a Rús­sia pa­ra che­fi­ar a Jus­ti­ça

Wil­li­am Barr foi no iní­cio da dé­ca­da de 90 e nes­sa al­tu­ra afir­mou que a sua le­al­da­de é pa­ra com a Cons­ti­tui­ção

Edição Público Porto - - MUNDO - Ale­xan­dre Mar­tins

O Pre­si­den­te dos Es­ta­dos Uni­dos, Do­nald Trump, no­me­ou on­tem o subs­ti­tu­to de Jeff Ses­si­ons na li­de­ran­ça do De­par­ta­men­to de Jus­ti­ça. O es­co­lhi­do é Wil­li­am Barr, um ad­vo­ga­do de 68 anos que foi at­tor­ney ge­ne­ral no fi­nal do man­da­to de Ge­or­ge Bush, en­tre 1991 e 1993, e que tem cri­ti­ca­do as in­ves­ti­ga­ções so­bre as sus­pei­tas de in­ter­fe­rên­cia rus­sa nas elei­ções de 2016. “Ele foi a mi­nha pri­mei­ra es­co­lha des­de o iní­cio”, dis­se Do­nald Trump nu­ma co­mu­ni­ca­ção fei­ta nos jar­dins da Ca­sa Bran­ca.

Ain­da an­tes de ter to­ma­do pos­se co­mo Pre­si­den­te dos Es­ta­dos Uni­dos, em Ja­nei­ro de 2017, Do­nald Trump no­me­ou pa­ra o car­go de at­tor­ney ge­ne­ral (um car­go equi­va­len­te a um mis­to de mi­nis­tro da Jus­ti­ça e pro­cu­ra­dor-ge­ral) o an­ti­go se­na­dor Jeff Ses­si­ons, uma das pri­mei­ras fi­gu­ras de pri­mei­ro pla­no do Par­ti­do Re­pu­bli­ca­no a apoi­ar a sua can­di­da­tu­ra à Ca­sa Bran­ca.

A re­la­ção en­tre Jeff Ses­si­ons e Do­nald Trump foi-se de­gra­dan­do até ao pon­to de rup­tu­ra, em No­vem­bro, 20 me­ses de­pois de o at­tor­ney ge­ne­ral se ter afas­ta­do da su­per­vi­são das in­ves­ti­ga­ções so­bre a Rús­sia, uma de­ci­são que dei­xou o Pre­si­den­te nor­te-ame­ri­ca­no fu­ri­o­so.

Ses­si­ons afas­tou-se por­que se fi­cou a sa­ber, em Mar­ço de 2017, que tinha man­ti­do con­ver­sas com o em­bai­xa­dor da Rús­sia em Washing­ton em 2016, du­ran­te a cam­pa­nha.

Com o afas­ta­men­to de Jeff Ses­si­ons das in­ves­ti­ga­ções, Do­nald Trump viu o vi­ce-at­tor­ney ge­ne­ral, Rod Ro­sens­tein, no­me­ar o ex­pe­ri­en­te an­ti­go di­rec­tor do FBI Ro­bert Mu­el­ler pa­ra con­du­zir o ca­so.

An­tes de en­trar em fun­ções, Wil­li­am Barr te­rá de ser apro­va­do por uma maioria sim­ples no Se­na­do. Ain­da que o Par­ti­do Re­pu­bli­ca­no te­nha uma maioria de 53-47 a par­tir de Ja­nei­ro, es­pe­ra-se que as au­di­ções se­jam di­fí­ceis.

Ape­sar de Wil­li­am Barr ser um no-

JIM LO SCALZO/EPA

O Pre­si­den­te acu­sou o ex-at­tor­ney ge­ne­ral de fal­ta de le­al­da­de

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.