O que de­fen­de­ram vá­ri­os ex-mi­nis­tros da Edu­ca­ção

Edição Público Porto - - SOCIEDADE -

Em 2016 hou­ve uma au­di­ção de ex-mi­nis­tros da Edu­ca­ção pro­mo­vi­da pe­lo Con­se­lho Na­ci­o­nal de Edu­ca­ção no âm­bi­to de uma sé­rie de de­ba­tes a pro­pó­si­to dos 30 anos da Lei de Ba­ses do Sis­te­ma Edu­ca­ti­vo. O PÚ­BLI­CO re­cu­pe­ra al­gu­mas po­si­ções so­bre a for­ma co­mo os 12 anos de es­co­la obri­ga­tó­ria de­vem es­tar or­ga­ni­za­dos. Ro­ber­to Car­nei­ro, mi­nis­tro da Edu­ca­ção en­tre 1987 e 1991, num Go­ver­no do PSD li­de­ra­do por Ca­va­co Sil­va: “A gran­de in­de­fi­ni­ção re­ma­nes­cen­te é a do 2.º ci­clo. O 2.º ci­clo não foi im­ple­men­ta­do co­mo de­ve ser. Aliás, a Lei e Ba­ses do Sis­te­ma Edu­ca­ti­vo [1986] fa­la em áre­as e, por uma ra­zão ou por ou­tra, nun­ca foi pos­sí­vel de­fi­nir quais são es­sas áre­as dis­ci­pli­na­res. O alu­no con­ti­nua a pas­sar abrup­ta­men­te de um pro­fes­sor úni­co pa­ra uma lec­ci­o­na­ção por cer­ca de uma de­ze­na de do­cen­tes (...).” um bom tem­po pa­ra conceber um 1.º ci­clo de seis anos na es­co­la­ri­da­de obri­ga­tó­ria, a edu­ca­ção pri­má­ria, a que se se­guis­se um 2.º ci­clo de seis, a edu­ca­ção se­cun­dá­ria, com du­as vi­as, a ci­en­tí­fi­ca-hu­ma­nís­ti­ca e a vo­ca­ci­o­nal ou pro­fis­si­o­nal.” “A mai­or par­te dos sis­te­mas edu­ca­ti­vos à es­ca­la mun­di­al (…) tem um ci­clo pri­má­rio e tem um ci­clo

Jú­lio Pe­dro­sa, mi­nis­tro da Edu­ca­ção en­tre 2001 e 2002, num Go­ver­no do PS li­de­ra­do por António Guterres: Da­vid Jus­ti­no (na fo­to), mi­nis­tro da Edu­ca­ção en­tre 2002 e 2004, num Go­ver­no do PSD li­de­ra­do por Du­rão Bar­ro­so:

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.