No­ta his­tó­ri­ca

JN História - - Monumentos Portugueses -

Foi ini­ci­a­ti­va do po­der ré­gio, no tem­po de D. San­cho I, a ins­ti­tui­ção de um cen­tro re­gi­o­nal que do­mi­nas­se o ex­tre­mo nor­des­ti­no do no­vel rei­no, a zo­na mais pe­ri­fé­ri­ca do mes­mo, daí re­sul­tan­do a fun­da­ção de Bra­gan­ça e as do­a­ções, do­cu­men­ta­das, pa­ra ali ser er­gui­da uma for­ti­fi­ca­ção. Da cer­ca ori­gi­nal sa­be-se pou­co, aten­den­do às gran­des trans­for­ma­ções pos­te­ri­o­res, pri­mei­ro no rei­na­do de D. Di­nis (re­for­ma da qual tam­bém há pou­ca in­for­ma­ção), de­pois no de D. João I, cor­res­pon­den­do es­ta in­ter­ven­ção ao es­sen­ci­al do que ho­je é vi­sí­vel. É do ar­ran­que a di­nas­tia de Avis que nas­ce o ele­men­to mais iden­ti­tá­rio do cas­te­lo, a gran­de tor­re de me­na­gem, bem co­mo a pe­cu­li­ar bar­ba­cã, pos­suin­do am­bos ca­rac­te­rís­ti­cas sem pa­ra­le­lo em Por­tu­gal (os ele­men­tos cir­cu­la­res re­fe­ri­dos na des­cri­ção), pro­va­vel­men­te de­no­tan­do in­fluên­cia in­gle­sa as­so­ci­a­da à pre­sen­ça do du­que de Len­cas­tre, João de Gante. Im­por­tan­tes re­mo­de­la­ções fo­ram fei­tas no sé­cu­lo XVII, aquan­do das guer­ras da Res­tau­ra­ção, pa­ra adap­tar a es­tru­tu­ra a pe­ças de ar­ti­lha­ria. Na dé­ca­da de 1930, sob a égi­de da Dir­ção Ge­ral dos Edi­fí­ci­os e Mo­nu­men­tos Na­ci­o­nais, foi fei­ta uma in­ter­ven­ção que, co­mo tan­to su­ce­deu nes­se tem­po, sig­ni­fi­cou rein­ven­ção e re­mo­nu­men­ta­li­za­ção do con­jun­to, ar­ra­san­do ele­men­tos, co­mo um quar­tel oi­to­cen­tis­ta, e in­ven­tan­do ou­tros, co­mo a cons­tru­ção de amei­as em to­da a cer­ca.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.