Gran­des des­ti­nos

Jornal de Negócios - Must - - MUST CHECK IN - Ca­ta­ri­na Palma

Can­sa­dos dos cli­chés nas vi­a­gens, pro­cu­rá­mos des­ti­nos que não sen­do des­co­nhe­ci­dos po­dem pro­vo­car no­vas emo­ções.

O Na­tal é a me­lhor das épo­cas fes­ti­vas. Mas e se es­te ano, pa­ra va­ri­ar, ofe­re­ces­se a si mes­mo aque­la gran­de vi­a­gem há mui­to adi­a­da? So­zi­nho, em fa­mí­lia ou num mo­od ro­mân­ti­co, es­tes seis des­ti­nos po­dem dar um no­vo sen­ti­do à sua vi­da ou, no mí­ni­mo, ga­ran­tir que o pró­xi­mo ano co­me­ça mes­mo em gran­de es­ti­lo.

JA­PÃO

A Terra do Sol Nas­cen­te não tem gran­de tra­di­ção na­ta­lí­cia, mas tem ne­ve q.b., o que fa­cil­men­te po­de trans­por­tá-lo pa­ra uma qua­dra fes­ti­va mui­to par­ti­cu­lar, a sua. Mas com tan­ta ne­ve na Europa por que mo­ti­vo su­ge­ri­mos que vá até ao ou­tro lado do mun­do? Por­que a ca­da ano que passa te­mos a cer­te­za de que o Ja­pão é um país pa­ra vi­si­tar e vol­tar mui­tas ve­zes. Pa­ra co­me­çar, Tó­quio tem mais es­tre­las Mi­che­lin do que qual­quer ou­tra ci­da­de do mun­do e, só por is­so, a ca­pi­tal ja­po­ne­sa me­re­ce­ria uma vi­si­ta. De­pois há os ar­ra­nha-céus de néon, ci­da­des im­pe­ri­ais co­mo Kyo­to e Na­ra, as ca­sas de chá se­cu­la­res, mu­seus co­mo o Be­nes­se Art Si­te, na ilha de Na­oshi­ma, e a ex­pe­ri­ên­cia úni­ca de dor­mir num ryo­kan, a hos­pe­da­ria tra­di­ci­o­nal. Qu­an­to à ne­ve, Ha­ku­ba ou Ni­se­ko, na ilha de Hok­kai­do, são es­tân­ci­as de es­qui mun­di­al­men­te co­nhe­ci­das, mas o que de­se­ja­mos é que apa­nhe o comboio-ba­la Shin­kan­sen até Toho­ku, a re­gião nor­des­te da ilha, e se aven­tu­re à des­co­ber­ta de um Ja­pão ru­ral pin­ta­do de branco.

PRE­SEN­TE-SUR­PRE­SA: Apro­vei­te es­tar no Ja­pão e fa­ça uma vi­a­gem no tem­po (atra­vés de di­fe­ren­tes fu­sos ho­rá­ri­os). A Crys­tal AirC­rui­ses (www.crys­tal­crui­ses.com), em­pre­sa pri­va­da de aviões a jac­to, tem um iti­ne­rá­rio especial que per­mi­te aos seus pas­sa­gei­ros ce­le­brar o Ano No­vo em Tó­quio e tam­bém em Las Vegas, on­de po­de­rá as­sis­tir à gran­de fes­ta de réveillon do Ca­e­sers Pa­la­ce, com o DJ Calvin Har­ris.

ETIÓPIA

Lar de uma das ci­vi­li­za­ções cris­tãs mais an­ti­gas do mun­do, da Rai­nha de Sa­bá e o lo­cal on­de o pa­le­on­to­lo­gis­ta Do­nald Johan­son des­co­briu o es­que­le­to de Lucy, a Etiópia tem si­do um destino qu­a­se sem­pre ig­no­ra­do pe­los vi­a­jan­tes que pre­fe­rem ir pa­ra os vi­zi­nhos a sul, mais fo­ca­dos em sa­fá­ris. Mas a ver­da­de é que de­pois de anos de conȵi­tos, es­te país afri­ca­no está a ga­nhar a aten­ção e a ga­ran­tir lu­gar nas lis­tas dos des­ti­nos do mo­men­to. De Ad­dis Abe­ba, a ca­pi­tal, ao sel­va­gem Va­le do Rio Omo, a Etiópia gu­ar­da pre­ci­o­si­da­des ra­ras, co­mo as igre­jas mo­no­lí­ti­cas es­ca­va­das nos ro­che­dos de La­li­be­la, a Nova Je­ru­sa­lém, a ci­da­de sa­gra­da de Ak­sum on­de estará guar­da­da a Ar­ca da Ali­an­ça e as Tá­bu­as da Lei, al­dei­as tri­bais in­to­ca­das, a nas­cen­te do Ni­lo Azul e al­gu­mas das pai­sa­gens mais in­crí­veis do mun­do ou não es­ti­ves­se o país em cima do Gran­de Va­le do Rift.

Nos úl­ti­mos anos têm si­do inau­gu­ra­dos por to­do o país novos ho­téis, pe­lo que va­le a pe­na in­ves­ti­gar op­ções co­mo o Ba­le Moun­tain Lod­ge, no Parque Na­ci­o­nal de Ba­le, a sul; o Li­ma­li­mo Lod­ge, com uma vis­ta es­pec­ta­cu­lar so­bre o Parque Na­ci­o­nal das Mon­ta­nhas Si­mi­en; ou o La­le’s Camp, um ho­tel-acam­pa­men­to nas mar­gens do rio Omo.

PRE­SEN­TE-SUR­PRE­SA: Se qui­ser pas­sar o Na­tal em ca­sa e vi­a­jar a seguir, ain­da vai a tem­po de um se­gun­do Na­tal na Etiópia! É que os cris­tãos cop­tas ce­le­bram o Na­tal ape­nas a 7 de Ja­nei­ro, con­for­me o ca­len­dá­rio ju­li­a­no.b

CHI­LE

O mun­do po­de es­tar a des­mo­ro­nar-se à nos­sa volta, mas quan­do ater­ra­mos na pai­sa­gem lu­nar do De­ser­to de Ata­ca­ma es­que­ce­mos tu­do. Provavelmente por­que pa­re­ce que saí­mos da Terra… Não se­rá por aca­so que a NASA uti­li­za as for­ma­ções ro­cho­sas do Va­le da Lua pa­ra tes­tar o seu veí­cu­lo de ex­plo­ra­ção Mars Ro­ver. Avis­tar o pôr-do-sol ali é uma ex­pe­ri­ên­cia úni­ca, tal co­mo é úni­co o céu es­tre­la­do ou a es­ta­dia no lu­xu­o­so Alto Ata­ca­ma De­sert Lod­ge and Spa (www.al­to­a­ta­ca­ma. com). O mes­mo acon­te­ce na Pa­ta­gó­nia, uma das re­giões me­nos po­vo­a­das em qual­quer lu­gar, re­ple­ta de pai­sa­gens épi­cas. Inau­gu­ra­da há me­ses, a nova Ro­ta dos Par­ques (www.ru­ta­de­los­par­ques.org) é um no­vo de­saȴo pa­ra to­dos os apai­xo­na­dos por ca­mi­nha­das e está a cha­mar a aten­ção de to­dos os ope­ra­do­res e es­pe­ci­a­lis­tas em vi­a­gens. Re­sul­ta­do de um forte tra­ba­lho de con­ser­va­ção le­va­do a ca­bo pe­lo Governo (e em gran­de parte pa­tro­ci­na­do pe­la fun­da­ção da North Fa­ce), li­ga 17 par­ques na­ci­o­nais atra­vés de um tri­lho com 2.800 qui­ló­me­tros, de Pu­er­to Montt ao Ca­bo Horn, o pon­to mais me­ri­di­o­nal da Amé­ri­ca do Sul.

PRE­SEN­TE-SUR­PRE­SA: A &Beyond (www. and­beyond.com), em­pre­sa de turismo sus­ten­tá­vel, de­ten­to­ra de al­guns dos me­lho­res lod­ges e ex­pe­ri­ên­ci­as de sa­fá­ri do con­ti­nen­te afri­ca­no, aca­ba de abrir o seu primeiro re­sort fo­ra de África – o Beyond Vi­ra Vi­ra – na zo­na de Los Lagos, no nor­te da Pa­ta­gó­nia. E o Chi­le não te­rá si­do uma es­co­lha oca­si­o­nal…

SIN­GA­PU­RA

O su­ces­so es­tron­do­so de Crazy Ri­ch Asi­ans, nos EUA, vai trans­for­mar Sin­ga­pu­ra num dos des­ti­nos-sen­sa­ção de 2019, até por­que es­te ano a pe­que­na ci­da­de-es­ta­do ce­le­bra o bi­cen­te­ná­rio da fun­da­ção por Sir Stam­ford Raɞes. Mui­to a pro­pó­si­to, está tam­bém pa­ra bre­ve a re­a­ber­tu­ra do icó­ni­co Raɞes Sin­ga­po­re, um clás­si­co da hotelaria mun­di­al inaugurado em 1887 e uma das mo­ra­das mais ele­gan­tes da ci­da­de. Tem es­ta­do en­cer­ra­do pa­ra obras e as ex­pec­ta­ti­vas são ele­va­das com direito a uma cu­ri­o­si­da­de especial: qu­em as­si­na o pro­jec­to de re­no­va­ção dos in­te­ri­o­res é a por­tu­gue­sa Ale­xan­dra Cham­pa­li­maud, ra­di­ca­da em Nova Ior­que. Com ou sem um Sin­ga­po­re Sling na mão, vai ver co­mo a ci­da­de é uma óp­ti­ma sur­pre­sa com gran­des mar­cos dos tem­pos co­lo­ni­ais bri­tâ­ni­cos, sím­bo­los de ar­qui­tec­tu­ra fu­tu­ris­ta (co­mo o Ma­ri­na Bay Sands ou os jar­dins Gar­dens on the Bay), mercados de co­mi­da de rua com direito a chefs es­tre­las Mi­che­lin e vá­ri­os mu­seus in­te­res­san­tes.

PRE­SEN­TE-SUR­PRE­SA: Apro­vei­te a vo­ca­ção que Sin­ga­pu­ra tem de stop-over pa­ra ou­tros des­ti­nos e com­bi­ne a ver­ten­te cos­mo­po­li­ta com uma vi­a­gem até um dos mui­tos pa­raí­sos tro­pi­cais vi­zi­nhos. En­tre as al­ter­na­ti­vas mais po­pu­la­res es­tão as ilhas-re­sort de Ni­koi e Cem­pe­dak e o fa­mo­so e re­cém-re­no­va­do Da­tai Lang­kawi, na Ma­lá­sia, mas ne­nhum lo­cal se­rá tão co­ol co­mo a mui­to exclusiva e re­mo­ta Bawah Re­ser­ve – a cer­ca de seis ho­ras de vi­a­gem de bar­co e de hi­dro­a­vião –, nas ilhas in­do­né­si­as de Anam­bas.

GRANADA

Bo­as vi­bra­ções, prai­as de areia bran­ca, ho­téis de sonho e um mar azul-tur­que­sa im­pos­sí­vel. E não, não es­ta­mos a fa­lar de Es­pa­nha, mas das Ca­raí­bas, mais con­cre­ta­men­te de Granada, uma ilha mui­to me­nos me­diá­ti­ca do que as su­as vi­zi­nhas mais a nor­te e que po­de ser uma al­ter­na­ti­va a con­si­de­rar es­te In­ver­no. É lá que está pres­tes a inau­gu­rar o Sil­ver­sands (www. sil­ver­sands­gre­na­da.com), um ul­tra­lu­xu­o­so e mo­der­no re­sort de cin­co es­tre­las, com 43 sui­tes e vil­las re­si­den­ci­ais que têm fei­to fu­ror a ní­vel mun­di­al. De­se­nha­do pe­lo ga­bi­ne­te de ar­qui­tec­tu­ra pa­ri­si­en­se AW2, res­pon­sá­vel por pro­jec­tos co­mo o Aman­je­na, de Mar­ra­que­xe, ou o Six Sen­ses Com Dao, es­te con­do­mí­nio de luxo tem ca­sas pa­ra ven­da, o que dá direito a uma es­pé­cie de “vis­to gold” pa­ra um destino de fé­ri­as per­ma­nen­te…

PRE­SEN­TE-SUR­PRE­SA: For­te­men­te atin­gi­da pe­los fu­ra­cões de­vas­ta­do­res do ano pas­sa­do, St. Barths é uma das fa­vo­ri­tas dos ri­cos e fa­mo­sos e os seus re­sorts es­tão en­tre os me­lho­res do mun­do, por is­so os ha­bi­tués mal po­dem es­pe­rar pa­ra re­gres­sar à ilha es­te In­ver­no e ver de per­to o re­sul­ta­do das ex­ten­sas re­no­va­ções de re­sorts co­mo Le Se­re­no, Le Che­val Blanc (do grupo LVMH) ou Le Barthe­lemy Ho­tel & Spa e ain­da co­nhe­cer novidades co­mo a Vil­le Ma­rie ou o Ho­tel Ma­napy.

CAMBOJA

Com uma sé­rie de novos ho­téis pre­vis­tos pa­ra 2019, o Camboja en­ca­be­ça a lista de paí­ses do Su­des­te Asiá­ti­co a vi­si­tar no pró­xi­mo ano. Por is­so, que tal inau­gu­rar a tendência? Po­de­rá co­me­çar por an­dar de ri­que­xó pe­lo an­ti­go bair­ro fran­cês de Ph­nom Pe­nh, mas não dei­xe de su­bir ao sky bar do no­vís­si­mo Ro­sewo­od Ph­nom Pe­nh, ins­ta­la­do nos úl­ti­mos an­da­res da Vat­ta­nac Ca­pi­tal Tower. Lá do alto va­le a pe­na as­sis­tir ao cair na noi­te, en­quan­to a ci­da­de se ilu­mi­na. Já em Ang­kor Wat, o mai­or mo­nu­men­to re­li­gi­o­so do mun­do, su­ge­ri­mos que acor­de de ma­dru­ga­da pa­ra ver o nas­cer do sol por de­trás dos tem­plos (Só não es­pe­re ser o úni­co tu­ris­ta no lo­cal. O ama­nhe­cer é a ho­ra má­gi­ca de Ang­kor Wat e nin­guém quer per­dê-la). En­tre as mui­tas pre­ci­o­si­da­des do Camboja es­tão o Parque Na­ci­o­nal Kep, na costa oci­den­tal, e as Mon­ta­nhas Car­da­mo­mo, uma re­gião mon­ta­nho­sa no Su­do­es­te, per­to da fronteira com a Tailândia, a última gran­de ȵo­res­ta tro­pi­cal do Su­des­te Asiá­ti­co. Des­ta­que especial pa­ra o Elephant Val­ley Pro­ject, um san­tuá­rio de ele­fan­tes, que ofe­re­ce aos vi­si­tan­tes a opor­tu­ni­da­de de se apro­xi­ma­rem dos mag­níȴ­cos ma­mí­fe­ros, en­quan­to dá verdadeiras li­ções so­bre os efei­tos ne­ga­ti­vos do turismo.

PRE­SEN­TE-SUR­PRE­SA: Ofe­re­ça a si mes­mo uns di­as na praia, mais con­cre­ta­men­te no no­vís­si­mo Six Sen­ses Kra­bey Is­land (www.six­sen­ses.com). Si­tu­a­do na ilha de Kra­bey, no ex­tre­mo sul do país, o re­sort é com­pos­to por 40 vil­las com pis­ci­na, ro­de­a­das de ve­ge­ta­ção lu­xu­ri­an­te. Os ho­téis-spa des­ta con­cei­tu­a­da mar­ca, en­tre eles o “nos­so” Dou­ro Val­ley, es­tão en­tre os me­lho­res do mun­do e são re­co­nhe­ci­dos pe­las su­as po­lí­ti­cas de sus­ten­ta­bi­li­da­de, ser­vin­do co­mo exem­plo de bo­as prá­ti­cas na área do Turismo.

É o que ali acon­te­ce.

Be­nes­se Art Si­te, na ilha de Na­oshi­ma

Alto Ata­ca­ma

Ba­le Moun­tain Lod­ge Ba­le Moun­tain Lod­ge Ba­le Moun­tain Lod­ge

Alto Ata­ca­ma

Alto Ata­ca­ma Ho­tel

Alto Ata­ca­ma Spa

Re­sort Sil­ver­sands Re­sort Sil­ver­sands

Gar­dens on bay Ma­ri­na Bay Sands

Re­sort Sil­ver­sands

Ho­tel Ma­ri­na Bay Sands

Ilha Kra­bey

Ilha Kra­bey

Ilha Kra­bey

Ilha Kra­bey

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.