Every Pic­tu­re Tells a Story

Jornal de Negócios - Must - - MUST CHECK OUT - EDUARDO C­MA­RA

Se­rá que a vi­são do fu­tu­ro que nos des­lum­brou (e ate­mo­ri­zou) em 1982, com o fil­me Bla­de Run­ner, co­me­ça a ter al­guns con­tor­nos de re­a­li­da­de que nos le­vam a re­flec­tir so­bre o que se­rá o mun­do da­qui a cem anos? A com­pu­to­ri­za­ção, os robôs, os hu­ma­nói­des (sob a for­ma dos Re­pli­can­tes), a po­lui­ção que tol­da o Sol im­pon­do a noi­te per­ma­nen­te­men­te, a chu­va cons­tan­te, a ex­ces­si­va mas­sa hu­ma­na, a ar­qui­tec­tu­ra fu­tu­ris­ta, os car­ros vo­a­do­res au­tó­no­mos… Ri­dley Scott mos­trou-nos tu­do is­so na­que­le que é um dos mais so­ber­bos fil­mes da de­no­mi­na­da fic­ção ci­en­tí­fi­ca. E não dei­xa de ser ób­vio que um fil­me de­di­ca­do à re­pli­ca­ção se mul­ti­pli­que por mui­tos ou­tros nas su­as oi­to ver­sões, da qual The Fi­nal Cut (2002) tem a una­ni­mi­da­de da crí­ti­ca co­mo sen­do a me­lhor. Se é cer­to que é so­ber­bo o ar­gu­men­to de Hamp­ton Fra­ser e de Da­vid Webb Pe­o­ples adap­ta­do do li­vro Do An­droids Dre­am of Elec­tric She­ep?, de Phil­lip K. Dick, a mes­tria de Scott e o ta­len­to das equi­pas de efei­tos es­pe­ci­ais e de de­co­ra­ção de in­te­ri­o­res, a par da ban­da so­no­ra ori­gi­nal de Van­ge­lis, con­tri­buí­ram pa­ra que Bla­de Run­ner fi­gu­re no exclusivo cir­cui­to dos fil­mes de cul­to. A in­fluên­cia do film noir e do re­gis­to do ci­ne­ma ame­ri­ca­no dos anos 40 são evi­den­tes des­de a per­so­na­gem do de­tec­ti­ve Dec­kard (Har­ri­son Ford), dos apar­ta­men­tos sór­di­dos, dos ba­res noc­tur­nos, dos clu­bes de stre­ap-te­a­se e dos om­bros chu­ma­ça­dos (do guar­da-rou­pa da per­so­na­gem Ra­cha­el/Se­an Young que ain­da in­flu­en­cia os no­vos de­sig­ners de mo­da). A vi­são de um fu­tu­ro dis­tó­pi­co sem sen­ti­men­tos é ater­ra­do­ra, mas dei­xa-nos acre­di­tar que ha­ve­rá sem­pre quem se man­te­nha con­tra um sis­te­ma des­pó­ti­co e, por is­so, de­su­ma­no, e que o amor pre­va­le­ce­rá. Ou não ti­ves­sem K. Dick ou Scott reu­ni­do, no fi­nal, o úni­co la­ço sen­ti­men­tal no ca­sal de apai­xo­na­dos com­pos­to por Ford e Young. É que a rés­tia de es­pe­ran­ça de Bla­de Run­ner é es­sa mes­ma: o amor pre­va­le­ce­rá.

Ri­dley Scott du­ran­te a ro­da­gem de Bla­de Run­ner, em 1981, no mo­men­to em que es­ta­va a di­ri­gir ȴgu­ran­tes que com­pu­nham o amon­ta­do de gen­te que so­bre­po­vo­a­va as ru­as de uma ci­da­de ima­gi­ná­ria e alu­ci­nan­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.