O ALMANAQU E

Jornal de Negócios - Weekend (negocios) - - A MINHA ECONOMIA -

To­dos os anos, re­pi­to o ri­tu­al lo­go no iní­cio de Janeiro – com­pro o Bor­da D’Água, que se in­ti­tu­la co­mo “o ver­da­dei­ro al­ma­na­que”, com “re­por­tó­rio útil a to­da a gen­te”. Umas ve­zes com­pro-o na rua, ou­tras ve­zes nu­ma ban­ca de jor­nais – foi o que acon­te­ceu es­te ano e, aí, ou­vi o ex­pe­ri­en­te ar­di­na di­zer-me que “já hou­ve anos em que vo­a­va, mas ho­je já não se ven­de mui­to”. O Bor­da D’Água com­ple­ta ago­ra 90 anos, é edi­ta­do des­de sem­pre pe­la Editorial Mi­ner­va e tem 24 pá­gi­nas, com uma ti­ra­gem de 100 mil exem­pla­res. Em ca­da mês tem in­di­ca­ções so­bre a ho­ra do nas­cer e pôr do sol, as fa­ses da lua ao lon­go dos di­as, as­sim co­mo os san­tos evo­ca­dos di­a­ri­a­men­te ao lon­go do mês. A fo­lha men­sal in­clui um orá­cu­lo, com re­co­men­da­ções pa­ra ho­mens e mu­lhe­res, as­sim co­mo in­di­ca­ções so­bre agri­cul­tu­ra e jar­di­na­gem. Há ain­da um ma­pa de fe­ri­a­dos, uma re­co­lha de di­tos po­pu­la­res, um qua­dro com as fa­ses da lua ao lon­go de to­do o ano, ta­be­la de ma­rés, eclip­ses (em 2019 ha­ve­rá cin­co…), a vi­si­bi­li­da­de dos pla­ne­tas e a en­tra­da da lua nos sig­nos do zo­día­co, além de um ca­len­dá­rio de fes­tas e fei­ras que se re­a­li­zam, mês a mês, por to­do o país. Es­te ano de 2019 é re­gi­do por Mar­te, “tra­zen­do con­si­go sen­ti­men­tos com­pe­ti­ti­vos e de con­quis­ta” – in­di­ca­ção que se po­de ler na úl­ti­ma pá­gi­na on­de, além des­te Juí­zo do Ano, se po­de ler co­mo nas­ceu e cres­ceu o “Bor­da D’ Água”, des­de que sur­giu há 90 anos pe­la mão de Manuel Ro­dri­gues, fun­da­dor da Mi­ner­va, an­ti­go im­pres­sor grá­fi­co.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.