Aeroporto de Lis­boa pre­pa­ra-se pa­ra Ve­rão con­ges­ti­o­na­do

As prin­ci­pais en­ti­da­des que ope­ram no aeroporto de Lis­boa acor­da­ram me­di­das pa­ra mi­ti­gar o con­ges­ti­o­na­men­to du­ran­te o Ve­rão, que vão des­de o apoio aos pas­sa­gei­ros às ope­ra­ções em pis­ta até à agi­li­za­ção da cer­ti­fi­ca­ção de pi­lo­tos.

Jornal de Negócios - - PRIMEIRA PÁGINA - MA­RIA JOÃO BABO

AAu­to­ri­da­de Na­ci­o­nal da Avi­a­ção Ci­vil (ANAC), a ANA - Ae­ro­por­tos de Por­tu­gal, a TAP e a NAV – Na­ve­ga­ção Aé­rea de Por­tu­gal com­pro­me­te­ram-se es­ta quin­ta-fei­ra a de­sen­vol­ver um con­jun­to de me­di­das mi­ti­ga­do­ras do con­ges­ti­o­na­men­to no aeroporto de Lis­boa, es­pe­ci­al­men­te nos me­ses de Ve­rão, adi­an­tou nu­ma nota o Mi­nis­té­rio do Pla­ne­a­men­to e das In­fra-es­tru­tu­ras, de­pois de uma reu­nião com aque­las que são as prin­ci­pais en­ti­da­des que ope­ram na in­fra-es­tru­tu­ra.

De ime­di­a­to, in­di­vi­du­al e con­jun­ta­men­te, acor­da­ram de­sen­vol­ver me­di­das de de­fe­sa dos pas­sa­gei­ros, de­sig­na­da­men­te pa­ra si­tu­a­ções de can­ce­la­men­tos e atra­sos nos vo­os, mas tam­bém pa­ra me­lho­rar ope­ra­ções em pis­ta e ace­le­rar a cer­ti­fi­ca­ção de pi­lo­tos.

Des­de lo­go, o com­pro­mis­so en­vol­ve o re­for­ço de pes­so­al de apoio nas zo­nas de mai­or flu­xo de pas­sa­gei­ros e das equi­pas de ges­tão de ocor­rên­ci­as, assim co­mo a me­lho­ria da in­for­ma­ção an­te­ci­pa­da sobre even­tu­ais perturbações (atra­sos e can­ce­la­men­tos), de mo­do a fa­ci­li­tar a ac­tu­a­ção de to­das as en­ti­da­des e a ges­tão da an­si­e­da­de dos pas­sa­gei­ros, é re­fe­ri­do na nota. As vá­ri­as en­ti­da­des as­su­mi­ram ain­da me­lho­rar o pro­ce­di­men­to “re­ady to go” (des­co­la­gem), com vis­ta à ges­tão efi­ci­en­te das ope­ra­ções e re­for­çar os equi­pa­men­tos de “han­dling ”, no­me­a­da­men­te au­to­car­ros e “push backs” (re­bo­ques de ae­ro­na­ves).

A agi­li­za­ção dos pro­ces­sos de li­cen­ci­a­men­to e cer­ti­fi­ca­ção de pi­lo­tos foi ou­tro dos acor­dos en­tre as vá­ri­as en­ti­da­des, que se com­pro­me­te­ram tam­bém com a me­lho­ria de pla­ne­a­men­to e ges­tão de pes­so­al e equi­pa­men­tos de reserva, assim co­mo com a me­lho­ria da ar­ti­cu­la­ção ope­ra­ci­o­nal en­tre os di­ver­sos in­ter­ve­ni­en­tes, atra­vés de ges­tão de re­de. Adis­po­ni­bi­li­za­ção de ILS (sis­te­ma de na­ve­ga­ção pa­ra ater­ra­gem em ope­ra­ção de bai­xa vi­si­bi­li­da­de) na pis­ta 03, no fi­nal do ter­cei­ro tri­mes­tre, foi ou­tro dos pon­tos do com­pro­mis­so.

As vá­ri­as en­ti­da­des vão igual­men­te re­a­li­zar, quin­ze­nal­men­te, reu­niões de mo­ni­to­ri­za­ção da ac­ti­vi­da­de ae­ro­por­tuá­ria, es­ten­den­do a ou­tras en­ti­da­des os pro­ces­sos de co­or­de­na­ção.

O aeroporto de Lis­boa con­ti­nua a ba­ter re­cor­des de trá­fe­go de pas­sa­gei­ros, ten­do sido clas­si­fi­ca­do pe­lo “ran­king” de pon­tu­a­li­da­de da OAG em Maio último co­mo o sex­to pi­or de um to­tal de 513 ae­ro­por­tos mun­di­ais.

Quin­ze­nal­men­te, vão ser re­a­li­za­das reu­niões de mo­ni­to­ri­za­ção.

Luís For­ra/LU­SA

O aeroporto de Lis­boa fe­chou 2017 com re­cor­de de 26,7 milhões de pas­sa­gei­ros e con­ti­nua a crescer.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.