SAUDADES DA OPO­SI­ÇÃO, MAS SEM PRES­SA

Jornal de Negócios - - PRIMEIRA LINHA -

O PCP é o par­ti­do mais des­gas­ta­do com a ge­rin­gon­ça e o mais re­sis­ten­te a uma even­tu­al rup­tu­ra uni­la­te­ral da solução política. Mas não é imu­ne. Por is­so, se Je­ró­ni­mo de Sou­sa en­du­re­ceu o dis­cur­so con­tra o Go­ver­no (de­cla­rou o óbi­to do mi­to da qu­a­dra­tu­ra do cír­cu­lo de Cos­ta), tam­bém fri­sa sem­pre que o PCP hon­ra os seus com­pro­mis­sos até ao fim. Co­mo su­bli­nha Nu­no Garoupa, “o PCP de­ve­rá que­rer vol­tar à opo­si­ção” de­pois de 2019, mas até lá não que­re­rá ar­ris­car de­ma­si­a­do. PRINTED AND DISTRIBUTED BY PRESSREADER PressReader.com +1 604 278 4604 . ORI­GI­NAL COPY . ORI­GI­NAL COPY . ORI­GI­NAL COPY . ORI­GI­NAL COPY . ORI­GI­NAL COPY ORI­GI­NAL COPY

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.