Nos au­men­ta in­ves­ti­men­to em re­des de fi­bra e 5G pa­ra 280 mi­lhões

Jornal de Negócios - - EMPRESAS - SA­RA RIBEIRO

A ope­ra­do­ra li­de­ra­da por Mi­guel Al­mei­da re­for­çou o in­ves­ti­men­to operacional nos pri­mei­ros no­ve me­ses do ano. No to­tal, até fi­nal de Se­tem­bro, a Nos já de­sem­bol­sou 280 mi­lhões de eu­ros, o que re­pre­sen­ta um au­men­to de 6,5% fa­ce ao ano an­te­ri­or.

Es­te in­ves­ti­men­to foi di­rec­ci­o­na­do pa­ra o re­for­ço e mo­der­ni­za­ção das su­as re­des. No ca­so da in­fra-es­tru­tu­ra fi­xa, ago­ra, com es­te re­for­ço, che­ga a 4,3 mi­lhões de ca­sas. E a re­de mó­vel, ten­do em con­ta os in­ves­ti­men­tos em cur­so, “es­ta­rá no iní­cio de 2019 to­tal­men­te pre­pa­ra­da pa­ra o de­síg­nio do 5G”, su­bli­nhou a Nos em co­mu­ni­ca­do.

A in­for­ma­ção foi di­vul­ga­da no âm­bi­to dos re­sul­ta­dos dos pri­mei­ros no­ve me­ses do ano, pe­río­do em que a Nos re­gis­tou um­re­sul­ta­do líquido de 123 mi­lhões de eu­ros, o que tra­duz au­men­to de 17% fa­ce ao mes­mo pe­río­do do ano pas­sa­do.

O au­men­to das re­cei­tas e do nú­me­ro de ser­vi­ços em to­dos os seg­men­tos jus­ti­fi­cam a “per­for­man­ce” da ope­ra­do­ra.

No acu­mu­la­do dos no­ve me­ses o to­tal dos pro­vei­tos su­pe­rou os 1, 1 mil mi­lhões de eu­ros, um cres­ci­men­to de 0,7%, com o seg­men­to de te­le­co­mu­ni­ca­ções a re­pre­sen­tar pra­ti­ca­men­te a to­ta­li­da­de das re­cei­tas (95,6%) e a re­gis­tar um au­men­to de 1,2%.

En­tre os in­di­ca­do­res ope­ra­ci­o­nais, a Nos des­ta­ca o au­men­to de 2,2% do nú­me­ro de ser­vi­ços pa­ra 9,5 mi­lhões, com adi­ções lí­qui­das de 70,3 mil no ter­cei­ro tri­mes­tre.

No fi­nal de Se­tem­bro, a ope­ra­do­ra so­ma­va 4,7 mi­lhões de subs­cri­to­res mó­veis (+2,7%) e 1,3 mi­lhões de cli­en­tes de te­le­vi­são (+1,9%). Es­te va­lor re­pre­sen­ta um au­men­to de 10,6 mil ser­vi­ços de te­le­vi­são por subs­cri­ção, “o ní­vel mais ele­va­do des­de o pri­mei­ro tri­mes­tre de 2017 “re­fle­xo da es­pe­ra­da ace­le­ra­ção co­mer­ci­al de­vi­do à co­ber­tu­ra adi­ci­o­nal, com­bi­na­da com uma me­lho­ria con­ti­nu­a­da do ní­vel de des­li­ga­men­tos”, su­bli­nha a ope­ra­do­ra.

O nú­me­ro de cli­en­tes con­ver­gen­tes tam­bém cres­ceu 5,8% pa­ra 760 mil, re­pre­sen­tan­do ago­ra me­ta­de do to­tal da ba­se de cli­en­tes do seg­men­to fi­xo.

Já “o nú­me­ro de ser­vi­ços em­pre­sa­ri­ais au­men­tou 38,5 mil fa­ce ao pe­río­do ho­mó­lo­go do ano pas­sa­do, atin­gin­do 1,4 mi­lhões de ser­vi­ços”, de­ta­lha a ope­ra­do­ra em co­mu­ni­ca­do en­vi­a­do à CMVM.

No fi­nal do pe­río­do em aná­li­se a dí­vi­da fi­nan­cei­ra da ope­ra­do­ra si­tu­ou-se em 1.065 mi­lhões, uma re­du­ção de 1,4% fa­ce ao ano pas­sa­do, “re­pre­sen­tan­do 1,8 ve­zes o EBITDA, um rá­cio con­ser­va­dor fa­ce às con­gé­ne­res do sec­tor”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.