Can­di­da­tos ao Mon­te­pio man­têm Car­los Ta­va­res

Can­di­da­tos vão ho­je a vo­tos e ex­pli­cam quais são as su­as es­tra­té­gi­as | Go­ver­no ain­da não for­mou equi­pa pa­ra fis­ca­li­zar mu­tu­a­lis­ta | As nar­ra­ti­vas do Mon­te­pio con­ta­das em nú­me­ros

Jornal de Negócios - - PRIMEIRA PÁGINA - DI­O­GO CAVALEIRO di­o­go­ca­va­lei­[email protected]­go­ci­os.pt

O fu­tu­ro do Mon­te­pio es­tá aí. To­dos vão re­pen­sar a dis­tri­bui­ção de re­cur­sos da as­so­ci­a­ção: a ex­po­si­ção à cai­xa eco­nó­mi­ca é pa­ra cor­tar, bem co­mo o pe­so na área se­gu­ra­do­ra, on­de to­dos que­rem en­con­trar par­cei­ros. To­más Correia, Ri­bei­ro Men­des e An­tó­nio Go­di­nho são os can­di­da­tos. Se ain­da ha­ve­rá um pré-re­gis­to da ASF é uma in­cóg­ni­ta.

Car­los Ta­va­res vai con­ti­nu­ar em fun­ções à fren­te do Ban­co Mon­te­pio. Ga­nhe quem ga­nhar as elei­ções na ac­ci­o­nis­ta, a as­so­ci­a­ção mu­tu­a­lis­ta, não ha­ve­rá mu­dan­ças na ges­tão.

Es­te é um dos pon­tos em co­mum en­tre as três lis­tas que têm nes­ta sex­ta-fei­ra, 7 de De­zem­bro o úl­ti­mo dia do pe­río­do elei­to­ral. Es­te sá­ba­do, já ha­ve­rá uma lis­ta pa­ra li­de­rar os ór­gãos do Mon­te­pio no man­da­to 2019-2021. Se as­su­me lo­go fun­ções ou se tem de ha­ver um pré-re­gis­to an­tes dis­so é al­go pa­ra o qual a Au­to­ri­da­de de Su­per­vi­são de Se­gu­ros e Fun­dos de Pen­sões e o Mi­nis­té­rio do Tra­ba­lho, que re­me­te pa­ra o pri­mei­ro, não res­pon­dem.

Pa­ra já, há ape­nas ga­ran­ti­as do que po­de acon­te­cer no Mon­te­pio, in­de­pen­den­te­men­te do ven­ce­dor. As três lis­tas can­di­da­tas, en­ca­be­ça­das por To­más Correia, por Fer­nan­do Ri­bei­ro Men­des e por An­tó­nio Go­di­nho, ad­mi­tem que o pe­so da cai­xa eco­nó­mi­ca na as­so­ci­a­ção é ele­va­do e, por is­so, as­su­mem es­tu­dar for­mas de di­mi­nuir a ex­po­si­ção. Ri­bei­ro Men­des é o que mais di­rec­ta­men­te diz que há mes­mo pos­si­bi­li­da­de de ir ven­den­do par­ce­las do ca­pi­tal social.

Mais cer­tas pa­re­cem ser as al­te­ra­ções na área se­gu­ra­do­ra, on­de o gru­po tem na Lusitania a prin­ci­pal mar­ca: o de­sin­ves­ti­men­to é uma hi­pó­te­se ad­mi­ti­da por to­dos os can­di­da­tos à mai­or as­so­ci­a­ção mu­tu­a­lis­ta do país, atra­vés da pro­cu­ra de par­cei­ros.

Res­pos­tas da­das qu­an­do o no­vo su­per­vi­sor fi­nan­cei­ro, a ASF, se man­tém em si­lên­cio so­bre o que de­ve­rá ser cum­pri­do pe­la mu­tu­a­lis­ta, na sequên­cia da en­tra­da em vi­gor do no­vo Có­di­go das As­so­ci­a­ções Mu­tu­a­lis­tas.

Pa­ra já, é cer­to que o ven­ce­dor das elei­ções do Mon­te­pio te­rá um tra­ba­lho de en­ver­ga­du­ra já no pri­mei­ro ano: até Se­tem­bro de 2019, te­rá de ha­ver no­vos es­ta­tu­tos, on­de se­rá ofi­ci­a­li­za­da uma as­sem­bleia de re­pre­sen­tan­tes.

Dú­vi­das há se ha­ve­rá cor­te de re­mu­ne­ra­ções na ad­mi­nis­tra­ção: To­más Correia, o ac­tu­al lí­der, é o úni­co dos três can­di­da­tos que não pre­vê uma di­mi­nui­ção dos sa­lá­ri­os. Qu­es­ti­o­na­das so­bre que ti­po de opo­si­ção pre­ten­dem fa­zer ca­so per­cam, as lis­tas re­jei­ta­ram es­sa pos­si­bi­li­da­de. Mas só há lu­gar pa­ra um no­vo pre­si­den­te.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.