CRISTINA BRAN­CO

Can­to­ra 45 anos

Jornal de Notícias - JN + Noticias Magazine - - Alma- Naque -

VEJO BEM... ❶ Dis­ci­pli­na­da e mui­to ri­go­ro­sa. Con­si­go is­so com do­ses mas­si­vas de pa­ci­ên­cia que apren­di na in­fân­cia a ou­vir o “sa­ber es­pe­rar é uma vir­tu­de”, e nes­ta pre­mis­sa ins­ti­tuí a per­se­ve­ran­ça co­mo lei. ❷ Co­ra­jo­sa. Sou a pri­mei­ra a re­com­por-me, a pe­gar na vi­da e a re­co­me­çar se for pre­ci­so. ❸ Sou su­fi­ci­en­te­men­te hu­mil­de pa­ra re­co­nhe­cer

o er­ro. De­tes­to pal­ma­di­nhas nas cos­tas e dou-me mais fa­cil­men­te a qu­em me fa­la das mi­nhas li­mi­ta­ções. ❹ Aten­ci­o­sa. Pre­zo mui­to re­co­nhe­cer o va­lor dos ou­tros. ❺ Ob­ser­va­do­ra. É im­por­tan­te dei­xar-me fi­car si­len­ci­o­sa e qui­e­ta, a olhar, a per­ce­ber an­tes de “ser”. ❻ Pon­tu­al. Ter pes­so­as à mi­nha es­pe­ra é um tor­men­to.

VEJO MAL... ❶ An­si­o­sa. Quan­do es­tou atrás de uma coi­sa, de uma ideia, fi­co ner­vo­sa. ❷ Exi­gen­te. Ha­bi­tu­a­da a tra­ba­lhar com gran­des pro­fis­si­o­nais, a mi­nha fas­quia es­tá sem­pre lá no al­to. O pro­ble­ma é le­var is­so pa­ra a vi­da de to­dos os di­as. ❸ Ob­ce­ca­da. Quan­do te­nho um ob­je­ti­vo, um pro­je­to, uma ideia, en­quan­to não con­cre­ti­zar, não de­li­ne­ar, não sos­se­go. ❹ Tei­mo­sa. Te­nho di­fi­cul­da­de em de­sis­tir. ❺ Vul­ne­rá­vel. Quan­do há te­mas que me dei­xam sus­ce­tí­vel, ao pon­to de ter di­fi­cul­da­de em en­ca­rá-los. ❻ In­tro­ver­ti­da. Di­zem que não sou mui­to ex­pan­si­va, so­bre­tu­do num con­tex­to mais so­ci­al. ❼ In­se­gu­ra. Quan­do he­si­to, pre­ci­so mui­to da­que­les em qu­em con­fio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.