Luís Mei­ra

O se­nhor INEM

Jornal de Notícias - JN + Noticias Magazine - - Alma- Naque - TEX­TO Ale­xan­dra Ta­va­res -Te­les FO­TO Gus­ta­vo Bom/ Glo­bal Ima­gens

Pai de cin­co fi­lhos, gos­ta de ou­vir, me­nos de fa­lar. Gos­ta de co­zi­nhar e de re­ce­ber os ami­gos. Gos­ta de do­ces – ou não fos­se de Avei­ro. Nas­ci­do nu­ma clas­se mé­dia bai­xa, ce­do es­co­lheu me­di­ci­na e a emer­gên­cia. E a mú­si­ca.

Pa­ra aten­der o te­le­fo­ne­ma da “No­tí­ci­as Ma­ga­zi­ne” in­ter­rom­pe a vi­a­gem e des­li­ga o CD. Ia a ou­vir “News of the World”, ál­bum da ban­da bri­tâ­ni­ca Qu­e­en, fa­vo­ri­ta des­de os anos de ado­les­cên­cia e das tar­des pas­sa­das agar­ra­do à gui­tar­ra (e à flau­ta trans­ver­sal), era en­tão alu­no do Con­ser­va­tó­rio de Avei­ro mais por gos­to, de­le e da mãe, que por jei­to. “Sem mú­si­ca”, diz, “não vi­vo. Acom­pa­nha-me sem­pre, nos bons e maus mo­men­tos”.

Es­te foi um Na­tal tris­te pa­ra o pre­si­den­te do INEM. A que­da de um he­li­cóp­te­ro cau­sou a mor­te a três ope­ra­ci­o­nais da ca­sa. “Três fa­mi­li­a­res, por­que é is­so que so­mos no Ins­ti­tu­to – uma fa­mí­lia.” Cer­te­za re­for­ça­da pe­la tra­gé­dia, co­mo úni­co pon­to po­si­ti­vo dos úl­ti­mos di­as, fri­sa, oti­mis­ta por na­tu­re­za: “As pes­so­as que ves­tem a far­da são mes­mo par­te de uma fa­mí­lia, ca­pa­zes de fa­zer au­tên­ti­cos mi­la­gres no ter­re­no”.

De­se­ja, ga­ran­te, “dar-lhes me­lho­res con­di­ções”, pro­me­te “lutar por is­so”. Po­rém, os he­li­cóp­te­ros “fo­ra de pra­zo” é um as­sun­to que tra­ta­rá “ape­nas com as en­ti­da­des pró­pri­as”.

Nas­ci­do em Avei­ro em 1967, Luís Mei­ra quis ser mé­di­co des­de a ado­les­cên­cia, se­guin­do o exem­plo do úni­co ir­mão, um pou­co mais ve­lho. Fi­lhos de uma fa­mí­lia da clas­se mé­dia bai­xa – mãe es­cri­tu­ra­ria e pai to­pó­gra­fo –, sa­bi­am que te­ri­am de apli­car-se nos es­tu­dos. A emer­gên­cia ce­do fez par­te do pla­no de Luís (daí a es­co­lha da es­pe­ci­a­li­da­de, anes­te­si­o­lo­gia). Porquê? “A emer­gên­cia tem al­go de úni­ca – é on­de me­lhor se per­ce­be que du­as pes­so­as fa­zem mes­mo a di­fe­ren­ça.”

Foi ope­ra­ci­o­nal du­ran­te anos. “Dei­xei ape­nas em 2014, mas ain­da ho­je, se for pre­ci­so, es­tou pronto.” Ini­ci­ou a co­la­bo­ra­ção com o INEM em 1997. In­te­gra os qua­dros des­de 2000. É no INEM que pen­sa quan­do olha o fu­tu­ro “Não me ima­gi­no nou­tra ca­sa. Se­ja qual for o car­go, es­ta se­rá sem­pre a mi­nha ca­sa.” Pre­si­den­te des­de 16 de ou­tu­bro de 2015 em re­gi­me de subs­ti­tui­ção (re­sul­ta­do da de­mis­são de Pau­lo Cam­pos), as­su­miu a fun­ção em ple­no, por cin­co anos, no ve­rão de 2016. Pai de cin­co fi­lhos, gos­ta mui­to de ou­vir, “me­nos de sair da re­ser­va”. De co­zi­nhar pa­ra os ami­gos. E de do­ces, não fos­se avei­ren­se. “Não há me­lho­res ovos-mo­les do que os da mi­nha ter­ra.” Cla­ro. ●m

LUÍS AL­BER­TO RO­DRI­GUES AL­VES MEI­RA Car­gos Pre­si­den­te do Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Emer­gên­cia Mé­di­ca Nas­ci­men­to 09/06/1967 (51 anos) Na­ci­o­na­li­da­de Por­tu­gue­sa (Avei­ro)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.