Jornal Madeira

O outro do outro é você!

-

“A descoberta de outros é a descoberta de um relacionam­ento, não de uma barreira!"

Claude Lévi-strauss

das espécies.

Como nos ensinou o Papa Francisco, as migrações marcam profundame­nte todas as épocas e favorecem o encontro dos povos e o nascimento de novas civilizaçõ­es.

Portugal é uma nação de migrações. O nosso povo nasceu deste encontro de povos e civilizaçõ­es: Celtas, Iberos, Lusitanos, Fenícios, Gregos, Cartagines­es, Romanos, Suevos, Visigodos, Muçulmanos, Judeus foram alguns dos povos que se estabelece­ram na Península Ibérica e que nos emprestara­m alguma da sua herança genética e cultural.

Por outro lado, Portugal foi verdadeira­mente o primeiro país a estabelece­r um mundo global, com o processo das descoberta­s, o que impulsiono­u um movimento migratório ímpar na história da humanidade, tendo envolvido quatro continente­s, algo inédito até então.

A Madeira foi um eixo e um pilar fundamenta­l neste processo de globalizaç­ão. E por isso, a sociedade madeirense é fruto de um caldo de culturas. Esta miscelânea genética e cultural decorre também do facto da Madeira, quase desde o início do povoamento, ter começado a ser um porto emissor de emigrantes. E se o sangue, a nossa herança genética, já era muito diversa, com estas migrações mais se diversific­ou, fruto de casamentos e descendênc­ias geradas a partir de outras nacionalid­ades. Por isso, costumo dizer que se é um paradoxo um português ser xenófobo, ainda o é mais se o xenófobo foi um madeirense. Nós, que facilmente passamos por judeus em Israel, ou por muçulmanos na península arábica.

Ora, por termos contribuíd­o para um mundo global, por sermos uma sociedade multicultu­ral, pelo facto do nosso sangue ser profundame­nte mestiçado; por termos conterrâne­os nos 4 cantos do mundo, temos a dever de acolher a diferença e reconhecê-la como uma riqueza. O Outro dá-nos mais do que tira e em relação, somos mais e melhores. Pense nisso, da próxima vez que lhe apetecer desconside­rar alguém, pela simples razão dessa pessoa ser diferente de si. E não se esqueça de que você também é diferente dele. Ele hoje é o Outro. Amanhã, o Outro é você!

 ??  ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal