Jornal Madeira

Medalhas de mérito para 53 alunos da Camacha

- Por Lúcia M. Silva lucia.silva@jm-madeira.pt

Foram ontem atribuídos prémios de mérito a 53 alunos da Escola Básica dos 2.º e 3.º Ciclos Dr. Alfredo Ferreira

Nóbrega Júnior.

Para além destes prémios de mérito, a Fundação Alfredo Ferreira Nóbrega Júnior e o Banco Santander entregaram ainda um prémio monetário aos melhores alunos da EB23 Dr. Alfredo Ferreira Nóbrega Júnior e do Externato

Santo Condestáve­l (também da Camacha).

A cerimónia, presidida pelo secretário regional de Educação, Ciência e Tecnologia, aconteceu no dia em que esta escola comemorou o seu 28.º aniversári­o e foi relativa às melhores notas obtidas no ano transato.

Na ocasião, Jorge Carvalho começou por destacar que, “há 28 anos, o Governo Regional tinha para a Educação dois grandes objetivos com a construção de escolas junto das comunidade­s: combater o analfabeti­smo e o abandono escolar”. Neste momento, afirmou, “praticamen­te erradicámo­s o analfabeti­smo e temos as nossas crianças e jovens inseridos na escola, num processo de formação”.

“Isto para dizer que o paradigma mudou completame­nte e aquilo que nos traz aqui hoje é o reconhecim­ento do mérito e do sucesso. Deixámos de estar preocupado­s em trazer todos para a escola e passámos a ter como objetivo criar condições para que todos tenham sucesso. Um sucesso à medida de cada um. É nisso que estamos empenhados, é com esse propósito que criamos as condições, em cada uma das escolas, para que cada um dos alunos, através da aquisição de conhecimen­to, possa concretiza­r o seu projeto de vida e o seu sonho”, declarou o governante.

Ainda sobre o mérito escolar, Jorge Carvalho disse que “o sucesso dos alunos é o reconhecim­ento do trabalho dos professore­s, uma função nobre e espero que alguns de vocês possam ter no vosso projeto de vida estar neste lado a contribuir para a formação das novas gerações”.

Afirmando que “cada qual sabe como deve atuar para que a escola possa manter esta normalidad­e e o processo de ensino possa ser na sala de aula”, o secretário terminou dizendo que “nunca a responsabi­lidade individual teve tanta importânci­a para o desempenho coletivo”, esperando que “estes prémios sejam não o fim, mas o princípio de percursos de sucesso”.

Já Daniel Quintal, presidente do Conselho Executivo, referiu, na cerimónia, que nos últimos sete anos letivos, a taxa de sucesso dos alunos subiu para os 97% e que, no mesmo prazo, a percentage­m de alunos a quem foram atribuídos prémios de mérito subiu dos 3 para os 18%.

 ?? ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal