Jornal Madeira

Maio supera entradas pré-pandemia

O Complexo Balnear do Lido recebeu ontem a cerimónia de hastear da bandeira que marca o arranque da época balnear no Funchal.

- Por Alberto Pita albertopit­a@jm-madeira.pt

A Câmara Municipal do Funchal assinalou ontem a abertura da época balnear de 2022, ao hastear a bandeira nas piscinas do Lido, depois dos investimen­tos de 70 mil euros para reparar as praias e complexos geridos pela Frente Marfunchal e de contratar pessoas para o verão.

As obras de reparação ocorreram em maio e já terminaram, exceto na praia do Gavinas onde a plataforma que serve de solário partiu durante uma tempestade no inverno. Estes trabalhos deverão ficar concluídos mais tarde.

“De resto, em relação à Praia Formosa, Ponta Gorda, Lido, Barreirinh­a e Praia de São Tiago, todos os nossos complexos estão em condições ótimas para a nossa população”, destacou Bruno Pereira, vereador com o pelouro da Frente Marfunchal, que assinalou ontem a abertura da época quente numa cerimónia realizada

FUNCIONÁRI­OS. Depois das rescisões na Frente Marfunchal, a empresa municipal mantém hoje 120 funcionári­os. à entrada do Complexo Balnear do Lido.

Bruno Pereira disse ainda que à semelhança de outros anos, para esta época balnear foi preciso reforçar a equipa de nadadores-salvadores. Desta vez, houve a necessidad­e de ir buscar ao estrangeir­o oito profission­ais, por causa da falta de pessoal disponível.

O vereador disse também que os 120 trabalhado­res que hoje integram a Frente Marfunchal vivem uma realidade “mais estável”, depois das transforma­ções impostas pela atual vereação e que levaram à tentativa de rescisão com 12 trabalhado­res. Oito desses já chegaram a acordo de rescisão, mas há quatro casos que deverão seguir para “instância judicial”.

Bruno Pereira destaca, por outro lado, que os prejuízos da empresa este ano serão menores do que no ano passado, por causa do aumento das entradas nos complexos balneares, que em maio superaram os valores pré-pandemia.

“Só no mês de maio duplicámos o número de ingressos. Passámos de 22 mil ingressos, em 2019, para cerca de 44 mil ingressos, em 2022”, disse, antecipand­o um “bom verão” este ano.

“Hoje, posso dar a garantia que a Frente Mar é uma empresa estável, e queremos que [a mesma] dê qualidade a todos dos funchalens­es e a quem nos visita”, mas também melhores condições de trabalho para os seus profission­ais disse.

120

 ?? ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal