UMA BRI­SA APÓS A PAS­SA­GEM NO AE­RO­POR­TO

TEM­PO POU­PA­DO 15 mins., em mé­dia

Men's Health (Portugal) - - Women’s Health -

Es­pe­rar é de­sa­gra­dá­vel, mas num ae­ro­por­to é de lou­cos. Porquê? Por­que qual­quer pri­va­ção de liberdade cau­sa frus­tra­ção e a se­gu­ran­ça dos ae­ro­por­tos res­trin­ge a nos­sa liberdade. Não podemos ir di­re­ta­men­te pa­ra a por­ta. Não podemos pas­sar com mais de 100 ml de lí­qui­dos. Nós gos­ta­mos de es­tar no con­tro­lo.

PLA­NO ANTIDESPERDÍCIOS

Pa­ga­ria pa­ra evi­tar es­ta lou­cu­ra? En­tão re­gis­te-se em TSA PreCheck. A Trans­por­ta­ti­on Se­cu­rity Ad­mi­nis­tra­ti­on in­di­ca que 96% dos mais de 5 mi­lhões de mem­bros do PreCheck ti­ve­ram de es­pe­rar nas fi­las de se­gu­ran­ça me­nos de cin­co mi­nu­tos em se­tem­bro.

En­tre­tan­to, use es­tas es­tra­té­gi­as pa­ra na­ve­gar atra­vés da se­gu­ran­ça de for­ma mais rá­pi­da e sob con­tro­lo:

Se o ter­mi­nal tem vá­ri­os pos­tos de con­tro­lo, di­ri­ja-se ao que es­tá mais lon­ge. A pro­ba­bi­li­da­de é que as fi­las se­jam cur­tas. E ain­da fa­rá exer­cí­cio.

Ob­ser­ve quem es­tá co­lo­ca­do na má­qui­na de raio x. Se es­tá mais do que um agen­te a olhar pa­ra o mo­ni­tor, afas­te-se des­sa fi­la. Es­se se­gun­do agen­te po­de ser um estagiário, o que sig­ni­fi­ca mais pa­ra­gens pa­ra ex­pli­car coi­sas (co­mo es­se sa­la­me ita­li­a­no na sua ba­ga­gem).

Se es­ti­ver tu­do igual, vi­re à es­quer­da. Co­mo 90 por cen­to das pes­so­as são des­tras, te­mos ten­dên­cia pa­ra pre­fe­rir o la­do di­rei­to das coi­sas, de acor­do com um es­tu­do de 2011 da Psy­cho­lo­gi­cal Sci­en­ce.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.