Spar­tan Ra­ce. Fo­mos a Va­lên­cia par­ti­ci­par na pro­va. E foi as­sim...

A Men’s He­alth vo­ou até Va­lên­cia pa­ra par­ti­ci­par nu­ma das pro­vas mais de­sa­fi­an­tes.

Men's Health (Portugal) - - Men's Health - POR MI­GUEL SAN­TOS

OMODELO RI­CAR­DO GU­E­DES e Pe­dro Lu­cas, di­re­tor da MH, de­sa­fi­a­ram-se mu­tu­a­men­te a fi­na­li­zar uma Spar­tan Ra­ce, uma cor­ri­da com obs­tá­cu­los que é con­si­de­ra­da das mais di­ver­ti­das e di­fí­ceis do mun­do. Co­mo não exis­te em Por­tu­gal, os nos­sos dois Ho­mens MH fo­ram até ao país vi­zi­nho. Um mês e meio an­tes da da­ta da pro­va – 1 de de­zem­bro de 2018 –, de­ci­di­ram co­me­çar a trei­nar pa­ra al­can­çar es­se ob­je­ti­vo. “De­vi­do a uma pe­que­na le­são lom­bar, que me fez pas­sar qua­tro se­ma­nas sem trei­nar, hou­ve uma mu­dan­ça de pla­nos. Ía­mos pa­ra par­ti­ci­par na ver­ten­te Su­per – mais de 13 qui­ló­me­tros e mais de 25 obs­tá­cu­los – e aca­bá­mos por ter de op­tar pe­la Sprin­ter, que, ape­sar de se­rem anun­ci­a­dos mais de seis qui­ló­me­tros e mais de 20 obs­tá­cu­los, fo­ram 8 qui­ló­me­tros e 24 obs­tá­cu­los. Não fiz uma pro­va na me­lhor con­di­ção fí­si­ca, mas fiz e ti­ve um gran­de com­pa­nhei­ro de aven­tu­ra”, re­fe­re Pe­dro Lu­cas. Di­fe­ren­te de ou­tras Spar­tan Ra­ce em que já tí­nha­mos es­ta­do, a de Va­lên­cia pas­sou-se pra­ti­ca­men­te em be­tão, à vol­ta do Cir­cui­to Ri­car­do Tor­mo. Re­ti­ra-lhe a com­po­nen­te trail de ou­tras edi­ções, mas aca­ba por ser um de­sa­fio di­fe­ren­te. Ape­sar dis­so, os obs­tá­cu­los são pra­ti­ca­men­te idên­ti­cos de pro­va pa­ra pro­va. Não fal­tam as clás­si­cas bar­rei­ras pa­ra su­bir e trans­por, a la­ma pa­ra ras­te­jar por bai­xo de ara­me far­pa­do, as mon­key-bars e o sal­to por ci­ma de fo­go an­tes de cru­zar a me­ta. Mas tam­bém en­con­trá­mos obs­tá­cu­los ines­pe­ra­dos e com o seu quê de di­fi­cul­da­de, co­mo a mon­key-bar a um metro de al­tu­ra e dez de com­pri­men­to, que obri­ga­va a atra­ves­sar de ca­be­ça pa­ra bai­xo, e a tra­ves­sia do la­go com água ge­la­da com mais ou me­nos 600 me­tros. “Foi es­sa água que me sal­vou, pois es­ta­va com uma dor mus­cu­lar in­ten­sa e o frio aju­dou a sol­tar o mús­cu­lo”, re­fe­re Pe­dro Lu­cas. De lem­brar que to­dos os obs­tá­cu­los têm ‘ár­bi­tros’ e ca­da pes­soa que não con­clua um obs­tá­cu­lo só con­ti­nua em pro­va de­pois de fa­zer 30 bur­pe­es.

De uma for­ma ge­ral, de­ve­mos di­zer que foi um bom de­sa­fio, mas que­re­mos pôr a fas­quia mais ele­va­da e em 2019 vol­ta­re­mos a fa­zer ou­tras pro­vas, tal­vez nu­ma equi­pa de lei­to­res. O que acha da ideia? Con­ta­mos con­si­go!

Ri­car­do Gu­e­des e Pe­dro Lu­cas vo­a­ram até Va­lên­cia pa­ra par­ti­ci­par na Spar­tan Ra­ce.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.