O Jogo

VOANDO SOBRE A TERRA

Rovanpera defende legado de finlandese­s voadores em Portugal e, tendo a vantagem de quase um minuto sobre Sordo, deve tornar-se hoje no mais jovem bicampeão

-

Jovem da Toyota está na frente de três Hyundai, mas com uma vantagem tranquiliz­adora, depois de ter ganho cinco das sete especiais, numa exibição memorável. Faltam 150 km para poder festejar.

“Não sinto que tenha sido que tenha sido assim tão especial, correu bem, mas acabámos cautelosos”

MANUEL PÉREZ

Um ano depois de entrar na história do Rali de Portugal como o mais jovem vencedor de sempre, Kalle Rovanpera, de 22 anos, parte hoje para a última etapa pronto para bisar, pois tem Dani Sordo bem mais longe no retrovisor, ao cabo de um desempenho a roçar a perfeição. O finlandês da Toyota ganhoucinc­otroços,quatrosegu­idos logo de entrada – Vieira doMinho1e2,AmaranteeF­elgueiras 1 e 2 –, para nos três disputados de manhã aumentar a diferença de 10,8s para 52,4s, sentencian­do logo aí as aspirações do espanhol da Hyundai.

“Já tive algumas boas manhãs, mas esta foi realmente boa”, destacou o jovem. À tarde, o mais “português” dos pilotos do outro lado da fronteira atacou a fundo, como se impunha,venceualon­gaespecial­de Amarante, mas o bafo de Rovanpera sentia-se a 0,7s. Na realidade estava tudo na mesma e o campeão mundial voava de novo na classifica­tiva sprint de Felgueiras (8,91 km), deixando o pretendent­e a 4,9s. Ficava cavado um fosso próximo do minuto: 59,04s.

O ponto final em Lousada foi recebidope­lasmilhare­sdepessoas do costume, cabendo a

Kalle Rovanpera Toyota Yaris

“Este ambiente [Lousada] é de outro nível. Isto é que é um verdadeiro rali. Agradeço ao Kalle por não me ter atacado aqui”

Sordo o maior aplauso, ao bater Rovanpera no taco a taco protagoniz­ado num circuito da Costilha ontem excecional­mente rápido. Tal como na véspera, na Figueira da Foz, o nórdico foi sexto e o cantábrico primeiro.

Para o pódio ficar amanhã completo, em Matosinhos, vai ser preciso esperar pela sequela de batalhas entre os Hyundai de Thierry Neuville e Esapekka Lappi. O belga correu ao lado do finlandês em Lousada, ganhou-lhe 0,1s e chega esta manhã ao novo troço de Paredes

com um avanço de 2,3s relativame­nte ao colega. O quinto lugar não deve fugir ao Ott Tanak, reduzido a único piloto daFordecom­asaspiraçõ­eshipoteca­das de véspera, devido a um furo. O estónio ainda lamentou, à saída da Costilha, ter “ficado sem travão de mão”.

Oliver Solberg terminou o dia em sexto da geral, com uma vantagem de 35,4s sobre Gus Greensmith na luta pela liderançan­oWRC2.Maisumavez, a categoria terá a Skoda como vencedora.

Dani Sordo Hyundai i20

 ?? ?? Kalle Rovanpera deu um festival de condução na manhã do Marão
Kalle Rovanpera deu um festival de condução na manhã do Marão

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal