O Jogo

Champions garantida com nota artística

O Manchester United assegurou à primeira tentativa o regresso à Liga dos Campeões, perante um Chelsea onde só João Félix se destacou

-

SÉRGIO ANDRÉ

Faltava um ponto em dois jogos, mas o objetivo foi alcançado logo à primeira tentativa e em forma de goleada. O Manchester United garantiu matematica­mente o regresso à Liga dos Campeões ao vencer o Chelsea por claros 4-1, no jogo que ambas as equipas tinham em atraso, em mais uma noite dececionan­te (para dizer o mínimo) dos blues, que já só contam os dias para ver a temporada terminar.

Os red devils, que subiram mesmo ao terceiro posto, tendo agora mais um ponto que o Newcastle, depressa mostraram ao que iam, com Casemiro a abrir as contas logo aos seis minutos, de cabeça, na sequência de um lance de bola parada. O Chelsea até respondeu de forma positiva, destacando-se o falhanço de Gallagher com De Gea já batido poucos instantes antes do intervalo, mas veria Martial aumentar a vantagem do United no último suspiro do primeiro tempo.

O emblema às ordens de Erik Ten Hag surgiu ainda mais determinad­o após o descanso, contando também com o “contributo” de Fofana: o central do Chelsea, numa noite absolutame­nte desinspira­da, cometeu a falta para grande penalidade que o capitão Bruno Fernandes sofreu e converteu no 3-0, e seria também ele a perder a bola que resultou no 30.º golo de Rashford na temporada – marca que nenhum jogador dos red devils alcançava desde Van Persie em 2013.

O golo de honra dos blues chegaria em cima do minuto 90 após belíssimo trabalho individual de João Félix, que saltou do banco aos 64’ para apontar o quarto tento no clube (segundo nos últimos três jogos).

 ?? ?? Bruno Fernandes marcou na goleada ao Chelsea
Bruno Fernandes marcou na goleada ao Chelsea

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal