O Jogo

COM BANZA A FUGIR, ABEL TEM DE VOLTAR

Casa Pia pede ainda os golos do congolês, mas dérbi com o Vitória e duelos com grandes já reclamam o fulgor e acerto do espanhol

- PEDRO CADIMA Plano:

Braga terá pela frente um janeiro terrível, num calendário com jogos duros e sem o congolês, de partida para a CAN. Será uma prova de fogo para o espanhol se relançar no ataque arsenalist­a.

Após um grande Europeu ●●● de sub-21 pela Espanha, que ajudou a disparar a sua cotação, levando até o Braga a declinar propostas de Inglaterra superiores a 20 milhões de euros, Abel Ruiz murchou. E muito. Chega ao final do ano com 24 presenças na equipa, em 28 possíveis, mas apenas 11 titularida­des. E pior, só com dois golos, saldo que divorcia qualquer avançado do conforto e da alegria.

Na temporada passada foi o homem com mais jogos somados (51) e o quarto com mais minutos totalizado­s. A versão de Ruiz nesta sua quarta época na Pedreira é a mais desencanta­da e logo quando se esperava que fosse arrasador, insinuante nas intenções de topo, até pela montra da Champions e renascimen­to no

Artur Jorge confia no mês de janeiro do camisola nove um plantel com qualidade fortalecid­a no ataque. Abel Ruiz ainda granjeia bons créditos em Braga, já viveu ciclos apagados, que soube tornear com exibições galvanizan­tes e momentos entretidos para a plateia. Está agora novamente desafiado a reencontra­r-se, porque depois desta deslocação ao Casa Pia será ele a comandar o ataque dos guerreiros numa sequênciad­ejogosqued­ispensam fraquezas ou dúvidas. A partida do moralizado Banza para a CAN obrigará Artur Jorgeasoco­rrer-sedoantigo­avançado do Barcelona, uma aposta que deveria valer bons índices de confiança, embora questionad­os pelo rendimento recente, já que o espanhol não marca há 12 jogos; fez o gosto ao pé pela última vez há quase três meses, diante do Rio Ave, e as chamadas a jogo neste último período foram perdendo força e minutos. A última vez que subiu ao onze foi, precisamen­te, contra o Casa Pia, num duelo para a Taça da Liga que terminouem­patado(1denovembr­o).

Até porque o Braga não parece interessad­o em ir ao mercado - o nome de Bozenik, do

Boavista, soprou ontem, mas sem viabilidad­e -, a hora de Ruiz está aí e os jogos em questão são de calibre tal que obrigam a dar resposta. Qualquer golo contra Vitória, FC Porto, Benfica e Sporting ajudará muito numa missão de redenção e reviravolt­a anímica na época. O nove tem de voltar...

 ?? ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal