O Jogo

“Vaga no pré-olímpico é o principal objetivo”

Paulo Jorge Pereira, selecionad­or nacional, deu conta da forma como estão a decorrer os trabalhos em Rio Maior, tendo em vista o Campeonato da Europa, a jogar em janeiro

- RUI GUIMARÃES

Depois de ter estado, em 2021, pela primeira vez nuns Jogos Olímpicos, sendo a primeira modalidade coletiva portuguesa de pavilhão a consegui-lo, o técnico portuense pretende repetir a façanha.

“Para nós as contas são fáceis, que é passar ao Main Round e, depois de aí estarmos, esperar que só as equipas que já estão qualificad­as para o pré-olímpico ou para os Jogos Olímpicos fiquem à nossa frente. As contas são fáceis, mas é durante a competição que iremos ver onde vamos ficar”, assumiu Paulo Jorge Pereira, selecionad­or nacional de andebol, quando questionad­o sobre a meta a alcançar no Campeonato da Europa que se vai jogar a partir de 10 de janeiro, na Alemanha. Estando já apurados França (organizado­ra) e Dinamarca (campeã mundial) para Paris’2024, e garantidos nos torneios pré-olímpicos a Espanha, Hungria, Suécia, Alemanha e Noruega, à equipa das Quinas um terceiro ou um quartoluga­resnoMainR­ound poderão garantir a ambição olímpica.

“Sabemos que é obrigatóri­o passar ao Main Round, mas não vai ser fácil, porque a Chéquia é uma equipa fortíssima, tem crescido muito, com vários atletas a jogar na Bundesliga, o melhor campeonato do mundo – um dos seus atletas andava com uma média de seis/sete golos e um dos guarda-redes é do Kiel –, por isso temos que ter bastante cuidado. Se jogarmos bem vamos ganhar, temos é de jogar bem, que defender bem, porque o estatuto e o ranking valem o que valem. Temos é que fazer o agora. Se jogamos com a Grécia, é agora que temos de ganhar à Grécia, não é a mais ninguém nem vale a pena fazer muitas contas”, explanou o

“Para o andebol português, só o estar na agenda olímpica é espetacula­r. Nenhuma outra modalidade coletiva, a não ser futebol, lá esteve”

“As dificuldad­es fazem de nós melhores treinadore­s, jogadores e pessoas...” Paulo Jorge Pereira Selecionad­or nacional

técnico, que tem ainda a Dinamarca no grupo, passando os dois primeiros.

“Tivemos de reestrutur­ar um pouco porque o Daymaro Salina não está, por problemas de saúde. De resto, mesmo com as adaptações feitas, as sensações são boas. Ainda só fizemos ginásio, para nos protegermo­s um pouco, mas estou satisfeito”, explicou.

 ?? ?? Paulo Jorge Pereira escreve no quadro durante o treino da Seleção Nacional
Paulo Jorge Pereira escreve no quadro durante o treino da Seleção Nacional

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal