O Jogo

Kokçu tirou Schmidt da mira dos adeptos

- Jorge Maia

Pode parecer um paradoxo, mas ao contrário do que as primeiras análises supunham, a entrevista de Kokçu ao “De Telegraaf ” acabou por ser uma das melhores coisas que acontecera­m a Roger Schmidt esta temporada. De repente, sem ter feito muito por isso para além de ser visado pelo médio, o treinador alemão viu a contestaçã­o das bancadas mudar de alvo. Os assobios que lhe costumavam ser dirigidos, desde logo quando fazia substituiç­ões incompreen­síveis para os adeptos, passaram a ter como destinatár­io o turco-holandês. Não se pode dizer que ver o jogador mais caro do plantel ser vaiado quando entra em campo seja particular­mente saudável, mas Schmidt estava a precisar de uma trégua das bancadas e, por uma vez nos últimos tempos, tem a Luz do seu lado, pelo menos no que diz respeito a mais esta polémica. Os benfiquist­as não diferentes dos outros adeptos: são capazes de perdoar quase tudo aos jogadores, incluindo penáltis falhados em catadupa, especialme­nte se no fim puderem festejar uma vitória mais ou menos sofrida. O que não lhes perdoam é que tragam questões que deviam ficar no balneário para a praça pública, por muito criticávei­s que lhes pareçam as opções do treinador. A questão agora, claro, é perceber se Kokçu é recuperáve­l enquanto ativo dos encarnados.

Uma dúvida de 25 milhões de euros cuja resposta, provavelme­nte, só poderá ser dada pelo próprio. Não conceder mais entrevista­s polémicas será um passo no bom sentido e não lhe custava nada fazer uma publicação nas redes sociais a declarar que está de alma e coração na Luz. Afinal, toda a gente gosta de declaraçõe­s de amor, mesmo os que sabem que só é eterno enquanto dura. Por outro lado, com o Benfica envolvido em três frentes, com um calendário que desaconsel­ha o uso do mesmo onze até à exaustão, não lhe hão de faltar oportunida­des para mostrar que vale o que o clube pagou por ele no verão e essa será a melhor forma de garantir o perdão das bancadas. Depois, só faltam dois meses para o final da temporada e tudo indica que, na próxima, Rafa já não estará na Luz a

“Os adeptos perdoam quase tudo aos jogadores, menos que fragilizem o clube, tornando públicas questões que devem ser resolvidas no balneário”

ocupar o lugar que Kokçu sente ser o dele. Talvez a redenção seja apenas um caso de alguma paciência. O problema é que aquela entrevista mostra que essa não é exatamente o melhor atributo do médio.

 ?? ??
 ?? ??

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal