“Há re­co­nhe­ci­men­to in­ter­na­ci­o­nal”

Jo­sé Cu­nha-Vaz

OftalPro - - ENTREVISTA -

No fi­nal de mar­ço de­cor­reu o 5º COPHy – Con­gres­so Mun­di­al so­bre Con­tro­vér­si­as em Of­tal­mo­lo­gia, ini­ci­a­ti­va iné­di­ta em Por­tu­gal. En­tre os di­as 20 e 23, o Sa­na Epic Ho­tel, em Lis­boa, re­ce­beu mi­lha­res de vi­si­tan­tes dos qua­tro can­tos do mun­do, que vi­e­ram as­sis­tir às pa­les­tras de pro­fis­si­o­nais de re­no­me e dis­cu­tir Of­tal­mo­lo­gia. A Of­talP­ro fa­lou com Jo­sé Cu­nha-Vaz, pre­si­den­te do con­gres­so em Por­tu­gal, que nos re­ve­lou o porquê do su­ces­so des­te even­to em ter­ras lu­sas.

Of­talP­ro: Qual é o ba­lan­ço que faz do 5º COPHy?

Jo­sé Cu­nha-Vaz: Mui­to po­si­ti­vo, com uma ele­va­da qua­li­da­de ci­en­tí­fi­ca bem pa­ten­te na par­ti­ci­pa­ção da as­sis­tên­cia, ma­ni­fes­ta­da na ocu­pa­ção to­tal das salas, tan­to nas apre­sen­ta­ções co­mo nos de­ba­tes. Pro­cu­rou-se fun­da­men­tal­men­te, com o 5º Con­gres­so Mun­di­al so­bre Con­tro­vér­si­as em Of­tal­mo­lo­gia, a atu­a­li­za­ção dos mé­di­cos of­tal­mo­lo­gis­tas so­bre os no­vos de­sen­vol­vi­men­tos na área, pro­mo­ver o de­ba­te en­tre lí­de­res da in­ves­ti­ga­ção clí­ni­ca em Of­tal­mo­lo­gia e per­mi­tir que to­dos os par­ti­ci­pan­tes se pu­des­sem en­vol­ver nes­se pro­ces­so. As ques­tões

prin­ci­pais fo­ram abor­da­das atra­vés de ex­po­si­ções, que de­fen­de­ram pon­tos de vis­ta di­fe­ren­tes e, por ve­zes, opos­tos, per­mi­tin­do aos as­sis­ten­tes par­ti­ci­pa­rem no pro­ces­so e sair do con­gres­so com op­ções mais fun­da­men­ta­das. Fo­ram ques­tões em aber­to par­ti­cu­lar­men­te em áre­as de gran­de ino­va­ção e es­pe­ci­al­men­te na­que­las em que sur­gi­ram no­vos tra­ta­men­tos mé­di­cos.

OF: Qu­an­tos pro­fis­si­o­nais (na­ci­o­nais e in­ter­na­ci­o­nais) par­ti­ci­pa­ram no even­to?

JCV: Cer­ca de 1000 par­ti­ci­pan­tes re­gis­ta­dos. A par­ti­ci­pa­ção por­tu­gue­sa foi su­pe­ri­or a 230 par­ti­ci­pan­tes.

OF: Dis­se-nos, na entrevista de an­te­vi­são, que qu­e­ria “de­sa­fi­ar os of­tal­mo­lo­gis­tas por­tu­gue­ses a as­su­mi­rem a in­ter­na­ci­o­na­li­za­ção da Of­tal­mo­lo­gia por­tu­gue­sa”. Foi o que acon­te­ceu en­tre 20 e 23 de mar­ço?

JCV: Sem dú­vi­da. Hou­ve uma im­por­tan­te par­ti­ci­pa­ção ati­va de por­tu­gue­ses nas me­sas re­don­das, nos de­ba­tes e na apre­sen­ta­ção dos te­mas es­co­lhi­dos pa­ra con­tro­vér­si­as. Há com­pe­tên­cia, há re­co­nhe­ci­men­to in­ter­na­ci­o­nal. Te­mos que as­su­mir que a Of­tal­mo­lo­gia por­tu­gue­sa es­tá na van­guar­da do que me­lhor se faz na Eu­ro­pa.

OF: Qual o ‘fe­ed­back’ ob­ti­do por par­te dos par­cei­ros in­ter­na­ci­o­nais?

JCV: Mui­to po­si­ti­vo. Foi uma oca­sião úni­ca pa­ra os par­ti­ci­pan­tes as­sis­ti­rem a de­ba­tes aber­tos so­bre ques­tões da prá­ti­ca clí­ni­ca que im­por­ta ana­li­sar e es­cla­re­cer.

OF: Pa­ra qu­an­do uma no­va edi­ção? E em que país/ci­da­de se­rá?

JCV: O pró­xi­mo con­gres­so de­cor­re­rá en­tre 9 e 12 de abril de 2015, num lo­cal ain­da não de­fi­ni­do.

OF: Que men­sa­gem gos­ta­ria de dei­xar a to­dos os pro­fis­si­o­nais en­vol­vi­dos nes­te even­to?

JCV: Qu­e­ro dei­xar uma men­sa­gem de agra­de­ci­men­to e de sa­tis­fa­ção pe­lo en­vol­vi­men­to de to­dos os par­ti­ci­pan­tes.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.