SPO aler­ta pa­ra a ce­guei­ra pro­vo­ca­da por do­en­ças da cór­nea

OftalPro - - EVENTOS -

A So­ci­e­da­de Por­tu­gue­sa de Of­tal­mo­lo­gia (SPO) aler­ta a po­pu­la­ção pa­ra o fac­to de a ce­guei­ra pro­vo­ca­da por do­en­ças da cór­nea po­der ser re­ver­sí­vel, me­di­an­te o trans­plan­te. Segundo a mes­ma ins­ti­tui­ção, re­a­li­zam-se em Por­tu­gal 700 trans­plan­tes de cór­nea anu­al­men­te, nos cin­co prin­ci­pais cen­tros es­pe­ci­a­li­za­dos. “A ce­guei­ra pro­vo­ca­da por pa­to­lo­gia da cór­nea po­de ser re­ver­sí­vel”, ex­pli­cou Pau­lo Tor­res, o pre­si­den­te da SPO, “des­de que as ou­tras es­tru­tu­ras do olho es­te­jam pre­ser­va­das. Pa­ra tal, re­cor­re-se aos trans­plan­tes de cór­nea, is­to é, subs­ti­tui­ção da cór­nea do do­en­te ou par­te de­la por uma cór­nea to­tal ou por lamelas cor­ne­a­nas pro­ve­ni­en­tes de ca­dá­ver”. De en­tre as vá­ri­as do­en­ças que afe­tam a cór­nea, em Por­tu­gal as que mo­vi­men­tam mais trans­plan­tes são a que­ra­to­co­ne nos seus es­tá­di­os mais avan­ça­dos, as opa­ci­da­des da cór­nea ori­gi­na­das por in­fe­ções e trau­ma­tis­mos e, ain­da, as des­com­pen­sa­ções ce­lu­la­res cor­ne­a­nas ori­gi­na­das por do­en­ça da pró­pria cór­nea, ou por trau­ma­tis­mo ci­rúr­gi­co pré­vio. Pau­lo Tor­res re­fe­re tam­bém que “não nos po­de­mos es­que­cer do gran­de ini­mi­go do trans­plan­te de cór­nea, co­mo em to­dos os trans­plan­tes de ór­gãos, que é a re­jei­ção. Nas con­sul­tas de se­gui­men­to, os do­en­tes são avi­sa­dos dos si­nais e sin­to­mas de aler­ta des­ta com­pli­ca­ção em par­ti­cu­lar, pe­lo que o acom­pa­nha­men­to pró­xi­mo por par­te do of­tal­mo­lo­gis­ta as­sis­ten­te na fa­se pós-trans­plan­te é fun­da­men­tal”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.