In­ves­ti­ga­ção na área da vi­são ven­ce Pré­mio Bi­al de Me­di­ci­na 2014

OftalPro - - NOTÍCIAS -

Mi­guel Se­a­bra, pro­fes­sor ca­te­drá­ti­co da Fa­cul­da­de de Ci­ên­ci­as Mé­di­cas da Uni­ver­si­da­de No­va de Lis­boa e um dos prin­ci­pais ci­en­tis­tas in­ter­na­ci­o­nais na área de me­di­ci­na mo­le­cu­lar e ce­lu­lar, é o ven­ce­dor do Gran­de Pré­mio Bi­al de Me­di­ci­na 2014. Mi­guel Se­a­bra e a sua equi­pa, com­pos­ta pe­las in­ves­ti­ga­do­ras Ta­ti­a­na Tol­ma­che­va, Sa­ra Maia e Cris­ti­a­na Pi­res, re­ce­be­ram o va­lor de 200 mil eu­ros, nu­ma ce­ri­mó­nia que se re­a­li­zou no Pó­lo das Ci­ên­ci­as da Saú­de da Fa­cul­da­de de Me­di­ci­na da Uni­ver­si­da­de de Coim­bra, pre­si­di­da pe­lo Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca, Ca­va­co Silva. O tra­ba­lho pre­mi­a­do, “Da des­co­ber­ta do ge­ne à te­ra­pia ge­né­ti­ca em 20 anos: o ca­so da co­roi­de­re­mia, uma de­ge­ne­ra­ção he­re­di­tá­ria da re­ti­na”, é o re­sul­ta­do da in­ves­ti­ga­ção a uma do­en­ça ge­né­ti­ca ra­ra, que afe­ta a re­ti­na e le­va à ce­guei­ra de in­di­ví­du­os do se­xo mas­cu­li­no, sen­do res­pon­sá­vel por cer­ca de qua­tro por cen­to dos ca­sos de ce­guei­ra no mundo. Mi­guel Se­a­bra e a sua equi­pa des­co­bri­ram que do­en­tes com co­roi­de­re­mia não têm a pro­teí­na REP-1, pro­du­zi­da a par­tir do ge­ne CHM, cu­jas mu­ta­ções cau­sam a pa­to­lo­gia. Re­a­li­za­ram um en­saio clí­ni­co ba­se­a­do em te­ra­pia gé­ni­ca que en­vol­veu a in­je­ção, nas cé­lu­las da re­ti­na dos do­en­tes, de um pe­que­no ví­rus que trans­por­ta o ge­ne CHM. O ví­rus pro­duz a pro­teí­na REP-1 em fal­ta nes­sas cé­lu­las e as­sim im­pe­de o avan­ço da de­ge­ne­ra­ção da re­ti­na. Os pri­mei­ros re­sul­ta­dos pu­bli­ca­dos em 2014 são mui­to po­si­ti­vos: vá­ri­os do­en­tes mos­tra­ram me­lho­ri­as re­ais na sua vi­são. É ex­pec­tá­vel que nos pró­xi­mos cin­co anos a te­ra­pia gé­ni­ca ve­nha a ser um tra­ta­men­to cu­ra­ti­vo ge­ne­ra­li­za­do pa­ra do­en­tes com co­roi­de­re­mia. Se as­sim for, es­ta do­en­ça ge­né­ti­ca se­rá uma das pri­mei­ras a ní­vel mun­di­al a po­der ser tra­ta­da de for­ma cu­ra­ti­va e não ape­nas sin­to­má­ti­ca, abrin­do ca­mi­nhos pa­ra a cu­ra de ou­tras do­en­ças ge­né­ti­cas do fo­ro ocu­lar. O Pré­mio Bi­al de Me­di­ci­na Clí­ni­ca 2014 per­mi­ou tam­bém Jor­ge Po­ló­nia, com um es­tu­do so­bre os efei­tos do sal nas do­en­ças car­di­o­vas­cu­la­res e im­pac­to das po­lí­ti­cas de saú­de em 10 anos, no va­lor 100 mil eu­ros. A edi­ção de 2014 do Pré­mio BI­AL dis­tin­guiu ain­da du­as obras com men­ções hon­ro­sas, no va­lor de 10 mil eu­ros ca­da. Es­tas men­ções hon­ro­sas pre­mi­a­ram Jo­sé Cas­til­lo e Ti­a­go Bi­lhim, com tra­ba­lhos na área das neu­ro­ci­ên­ci­as e tu­mo­res da prós­ta­ta.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.