NO­VO AL­GO­RIT­MO PER­MI­TE IDEN­TI­FI­CA­ÇÃO AU­TO­MÁ­TI­CA DE OB­JEC­TOS SEM IN­TER­VEN­ÇÃO HU­MA­NA

PC Guia - - PRIMEIRA PÁGINA -

Já é pos­sí­vel aos com­pu­ta­do­res re­co­nhe­cer ob­jec­tos sem qual­quer trei­no pré­vio. Um no­vo al­go­rit­mo de­sen­vol­vi­do na Brigham Young Uni­ver­sity por Dah-Jye Lee dá aos com­pu­ta­do­res a ca­pa­ci­da­de de apren­der a dis­tin­guir en­tre vá­ri­os ti­pos de ob­jec­tos sem qual­quer in­ter­ven­ção hu­ma­na, apren­den­do ao mes­mo tem­po com es­sa ex­pe­ri­ên­cia. Se­gun­do o cri­a­dor des­te al­go­rit­mo, é co­mo en­si­nar uma cri­an­ça: car­re­gam-se ima­gens de ca­da ob­jec­to e o com­pu­ta­dor apren­de so­zi­nho a dis­tin­gui-las. Es­te sis­te­ma tam­bém per­mi­te iden­ti­fi­car cor­rec­ta­men­te ob­jec­tos mes­mo que es­te­jam em ân­gu­los es­tra­nhos que al­te­rem com­ple­ta­men­te a sua apa­rên­cia, co­mo acon­te­ce por exem­plo com aviões em voo. O al­go­rit­mo con­se­guiu até ago­ra 99,4% de ta­xa de acer­to na iden­ti­fi­ca­ção em fo­to­gra­fi­as de vá­ri­as es­pé­ci­es de pei­xes. Se a evo­lu­ção con­ti­nu­ar, po­de­mos ver a cur­to pra­zo gran­des avan­ços em tec­no­lo­gi­as de re­co­nhe­ci­men­to fa­ci­al, de­tec­ção de fa­lhas de qua­li­da­de em li­nhas de pro­du­ção ou mes­mo em dis­po­si­ti­vos co­mo ócu­los de re­a­li­da­de au­men­ta­da ou re­ló­gi­os in­te­li­gen­tes.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.