LAB

PC Guia - - INDICE -

Acer Pre­da­tor X34 Asus Re­co Clas­sic Car Cam Co­o­lerMas­ter Sen­ti­nel III Cor­sair Hy­dro H80i GT Ho­nor 5X KUBO Mi­niPC Spe­e­dlink Ku­dos Z-9 MSI NIght­bla­de Mi QNAP HS-251+ Si­lent NAS Asus Vi­voMi­ni BQ Hephestos 2 Trans­cend M.2 MTS600 vs. SSD SD370 S SATA III

Re­cen­te­men­te te­mos as­sis­ti­do ao res­sur­gi­men­to do PC co­mo má­qui­na de jo­gos, mui­to por cul­pa de em­pre­sas co­mo a Val­ve que, atra­vés da sua mar­ca Ste­am, cri­ou um stan­dard pa­ra má­qui­nas de jo­gos a que cha­mou Ste­am Ma­chi­nes. Es­tas vão des­de as de en­tra­da de ga­ma, ba­se­a­das em pro­ces­sa­do­res In­tel Co­re i3, até às de to­po com pro­ces­sa­do­res i7. To­das elas são com­pac­tas e com um de­sign que se as­se­me­lha, mais ou me­nos, ao de uma con­so­la de jo­gos tra­di­ci­o­nal. No en­tan­to, as mar­cas são li­vres de lhes dar a for­ma que qui­se­rem, co­mo é o ca­so des­te MSI Night­bla­de, um PC com­pac­to em for­ma­to de tor­re com um pro­ces­sa­dor Co­re i5-6400 a 2,7 GHz e uma grá­fi­ca GeFor­ce GTX 960 com 2 GB de me­mó­ria RAM de­di­ca­da. Pa­ra ar­ma­ze­na­men­to de da­dos há um SSD com 256 GB, acom­pa­nha­do de um dis­co me­câ­ni­co com 1 TB. Con­tra­ri­an­do a ten­dên­cia, es­ta má­qui­na in­clui ain­da uma dri­ve de lei­tu­ra e gra­va­ção de DVD. As li­ga­ções fron­tais in­clu­em du­as USB 3.1 e jacks de 3,5 mm pa­ra aus­cul­ta­do­res e mi­cro­fo­ne. Atrás te­mos uma PS/2, du­as USB 3.1 Gen 1, du­as USB 2.0, HDMI e Dis­play Port pa­ra li­ga­ção a uma TV ou mo­ni­tor. Es­tas má­qui­nas com­pac­tas ofe­re­cem uma gran­de van­ta­gem e vá­ri­as des­van­ta­gens: a van­ta­gem tem que ver com o fac­to de o cli­en­te le­var pa­ra ca­sa um pro­du­to aca­ba­do, mon­ta­do em fá­bri­ca, que in­clui os com­po­nen­tes que a mar­ca pen­sou pa­ra a sua cons­tru­ção; a des­van­ta­gem es­tá na ex­pan­si­bi­li­da­de, que, além da me­mó­ria RAM e a ca­pa­ci­da­de dos dis­cos, es­tá mui­to li­mi­ta­da. Por exem­plo, se qui­ser co­lo­car uma grá­fi­ca di­fe­ren­te, com­pra uma com uma con­fi­gu­ra­çãon­fi­gu­ra­ção se­me­lhan­te ou en­tãon­tão ar­ris­ca-se a que a no­va não cai­ba na cai­xa.a. As ac­tu­a­li­za­ções de mother­bo­ard tam­bémm­bém es­tão, na sua mai­o­ria,oria, fo­ra de ques­tão. A cons­tru­ção des­te­te Night­bla­de Mi é mui­to boa, em­bo­ra o as­pec­to, pec­to, na mi­nha opi­nião,, não se­ja o mais ape­la­ti­vo.ivo. Ape­sar das lu­zes e dos ân­gu­los pou­co uco acen­tu­a­dos, pa­re­ce ce um pou­co an­ti­go. O pro­ble­ma que po­de ser ir­ri­tan­te é o fac­to ac­to de a fon­te de ali­men­ta­ção­ta­ção fa­zer um “ge­mi­do”o” agu­do que, em si­tu­a­ções­tu­a­ções em que não es­te­jaa a usar aus­cul­ta­do­res, se po­de tor­nar ir­ri­tan­te aoo fim de al­gum tem­po. Co­mo es­te com­pu­ta­do­ru­ta­dor é ven­di­do co­mo má­qui­na de jo­gos, usá­mos os nos­sos tes­tes pa­ra com­pu­ta­do­res de gaming, em que a com­po­nen­te da ve­lo­ci­da­de vs. a qua­li­da­de dos grá­fi­cos va­le mais de 50% dos pon­tos atri­buí­dos às me­di­ções da no­ta fi­nal. Nes­te pon­to po­de­mos di­zer que a má­qui­na é com­pe­ten­te, mas não bri­lhan­te. Nos tes­tes ge­né­ri­cos PC Mark ob­ti­ve­mos 3686 no Work, ben­ch­mark que si­mu­la uma uti­li­za­ção em apli­ca­ções co­mo as de pro­ces­sa­men­to de tex­to, fo­lhas de cál­cu­lo e vi­de­o­con­fe­rên­cia. Es­te va­lor fi­ca aci­ma da mé­dia de to­dos os tes­tes que fi­ze­mos: 2872. No mes­mo tes­te, em ver­são Ho­me, ob­ti­ve­mos 3420, va­lor que es­tá bas­tan­te aci­ma da mé­dia que nes­te mo­men­to se si­tua nos 2399. Nos tes­tes grá­fi­cos do 3D usá­mos o mais exi­gen­te Fi­res­tri­ke e o mais mo­des­to IceS­torm, on­de con­se­gui­mos 5983 e 132 775, res­pec­ti­va­men­te. Aqui, o Night­bla­de tam­bém ul­tra­pas­sa a mé­dia que nes­te mo­men­to es­tá nos 4204 pon­tos pa­ra o Fi­res­tri­ke e nos 70 291 pa­ra o IceS­torm. Mas é nos jo­gos pro­pri­a­men­te di­tos que es­te MSI não se por­tou tão bem. No FarCry 4 ob­ti­ve­mos uma fra­me ra­te mé­dia de 26 fps e, no Me­tro Last Light, de 30,3 fps. Nes­tes dois jo­gos, a mé­dia é de 43,85 pa­ra o Far Cry e 33,63 pa­ra o Me­tro Last Light. Es­tes va­lo­res são ex­pli­ca­dos, em gran­de me­di­da, pe­la uti­li­za­ção de uma grá­fi­ca GTX 960 que ofe­re­ce me­nos “mús­cu­lo” que ou­tras pro­pos­tas da Nvi­dia ou AMD. Um ou­tro pro­ble­ma é o pre­ço: 898,99 eu­ros. Fran­ca­men­te, pa­ra es­te de­sem­pe­nho, com­po­nen­tes e ti­po de má­qui­na é de­mais. P.T.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.