TOSHI­BA OCZ RD400

PC Guia - - LAB -

Fi­na­li­za­da a aqui­si­ção da OCZ Sto­ra­ge So­lu­ti­ons pe­la Toshi­ba Elec­tro­nic Com­po­nents, es­ta úl­ti­ma de­ci­de in­ves­tir com uma das me­lho­res so­lu­ções, em ter­mos de de­sem­pe­nho e fi­a­bi­li­da­de, de dis­cos SSD de úl­ti­ma ge­ra­ção pa­ra uti­li­za­do­res do­més­ti­cos. Por se tra­tar de uma so­lu­ção mui­to es­pe­cí­fi­ca, es­ta so­lu­ção es­tá des­ti­na­da a en­tu­si­as­tas e adep­tos de vi­de­o­jo­gos, que exi­gem o que de me­lhor exis­te no mer­ca­do pa­ra os seus com­pu­ta­do­res. Dis­po­ní­vel em dois for­ma­tos dis­tin­tos (M.2 e PCI-Ex­press x4) e com di­fe­ren­tes ca­pa­ci­da­des (128 GB, 256 GB, 512 GB e 1024 GB), es­ta so­lu­ção ti­ra par­ti­do das mais re­cen­tes nor­mas e tec­no­lo­gi­as, co­mo o NVMe e NVM Ex­press, uma in­ter­fa­ce cri­a­da pa­ra eli­mi­nar as li­mi­ta­ções exis­ten­tes pe­las in­ter­fa­ces AHCI (co­mo ATA e SATA), ao re­cor­rer às li­ga­ções PCI Ex­press pa­ra uma mai­or lar­gu­ra de ban­da de co­mu­ni­ca­ção en­tre a uni­da­de e o pro­ces­sa­dor, bem co­mo re­du­zin­do sig­ni­fi­ca­ti­va­men­te as la­tên­ci­as, o que re­sul­ta em tem­pos de aces­so pra­ti­ca­men­te ime­di­a­tos. O re­sul­ta­do são os mais im­pres­si­o­nan­tes que re­gis­tá­mos até ho­je, não só em ter­mos de tes­tes co­mo de de­sem­pe­nho sen­ti­do usan­do es­te dis­co pa­ra o sis­te­ma ope­ra­ti­vo, com o ATTO Disk Ben­ch­mark a re­gis­tar qua­se 2700 MB/s pa­ra lei­tu­ra e 1650 MB/s pa­ra es­cri­ta. Se a tu­do is­to jun­tar­mos a pos­si­bi­li­da­de de po­der­mos ad­qui­rir es­ta so­lu­ção tan­to em for­ma­to M.2, a ide­al pa­ra os com­pu­ta­do­res mais mo­der­nos, ou em for­ma­to PCI-Ex­press 3.0 x4 pa­ra com­pu­ta­do­res me­nos re­cen­tes sem in­ter­fa­ce M.2. Em con­tra­par­ti­da, pa­ra se ti­rar to­tal par­ti­do des­ta so­lu­ção, es­ta re­quer um computador equi­pa­do com uma BIOS do ti­po UEFI e Windows 7, 8 ou 10 co­mo sis­te­ma ope­ra­ti­vo. O cus­to é ou­tro fac­tor li­mi­ta­ti­vo, po­rém os 0,64 eu­ros pe­di­dos por Gi­gaby­te, em­bo­ra se­ja o do­bro que uma so­lu­ção equi­va­len­te em for­ma­to SATA, tem a van­ta­gem de ofe­re­cer o tri­plo do de­sem­pe­nho, o que aca­ba por com­pen­sar lar­ga­men­te o pre­ço pe­di­do. G.D.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.