IN­TE­LI­GÊN­CIA AR­TI­FI­CI­AL

Apre­sen­ta­do co­mo a “ar­ma se­cre­ta” pa­ra ga­ran­tir ima­gens per­fei­tas em to­das as oca­siões, se­rá que o as­sis­ten­te de in­te­li­gên­cia ar­ti­fi­ci­al cum­pre o que pro­me­te?

PC Guia - - CAPA -

Nem to­dos os fa­bri­can­tes op­ta­ram por adi­ci­o­nar uma com­po­nen­te de in­te­li­gên­cia ar­ti­fi­ci­al nas su­as câ­ma­ras, co­mo foi o ca­so da Samsung com os seus Ga­laxy S9 e S9 Plus, mas is­so não sig­ni­fi­ca que os mo­dos au­to­má­ti­cos não se­jam ca­pa­zes de de­tec­tar os ele­men­tos fo­to­gra­fa­dos, adap­tan­do as definições pa­ra uma me­lhor ima­gem. É por es­sa ra­zão que es­se mo­do é de­sig­na­do de ‘au­to­má­ti­co’. Po­rém, o re­cur­so ao as­sis­ten­te de in­te­li­gên­cia ar­ti­fi­ci­al po­de­rá con­fe­rir mai­or vi­va­ci­da­de às su­as ima­gens, ajus­tan­do o bri­lho, con­tras­te, ex­po­si­ção e sa­tu­ra­ção das co­res, en­tre ou­tros ajus­tes, ten­do em con­ta di­ver­sas si­tu­a­ções pré-pro­gra­ma­das. Em mui­tas oca­siões, es­te sis­te­ma fun­ci­o­na, mas ain­da não es­tá per­fei­to.

ME­LHO­RI­AS NO ECRÃ

Usan­do três si­tu­a­ções co­mo exem­plo, no ca­so da co­mi­da, o as­sis­ten­te con­se­gue, efec­ti­va­men­te, tor­nar o re­sul­ta­do mais ape­la­ti­vo, co­mo acon­te­ceu com os Huawei P20 e P20 Pro, Asus ZenFone 5 e LG V30, em­bo­ra nes­te úl­ti­mo ca­so, o as­sis­ten­te te­nha ac­tu­a­do de for­ma mais su­a­ve que nos res­tan­tes, mas sem que ne­nhum de­les te­nha exa­ge­ra­do. No exem­plo das flo­res, aqui re­pro­du­zi­do, quan­do re­vis­to no ecrã de ca­da smartpho­ne, o au­men­to sig­ni­fi­ca­ti­vo da sa­tu­ra­ção das co­res e au­men­to do con­tras­te tor­na­ram, efec­ti­va­men­te, as ima­gens mais vi­vas e as co­res mais in­ten­sas, mas is­so nem sem­pre re­pre­sen­ta um re­sul­ta­do su­pe­ri­or quan­do a ima­gem é vis­ta na sua re­so­lu­ção to­tal num ecrã de computador ou im­pri­min­do em pa­pel.

NA VI­DA RE­AL?

Ou se­ja, mais uma vez, o LG V30, que uti­li­za o as­sis­ten­te de in­te­li­gên­cia ar­ti­fi­ci­al de for­ma me­nos efec­ti­va, aca­bou por ser o úni­co que con­se­guiu, re­al­men­te, me­lho­rar a qua­li­da­de da ima­gem fi­nal. To­dos os res­tan­tes exa­ge­ra­ram na sa­tu­ra­ção das co­res, le­van­do a que a de­fi­ni­ção e a nitidez dos pon­tos que in­te­res­sa­vam, co­mo os de­ta­lhes da flor, aca­bas­sem por fi­car es­ba­ti­dos. No ca­so do ZenFone 5, o re­sul­ta­do fi­nal não foi as­sim tão mau, já que a flor man­te­ve gran­de par­te dos de­ta­lhes, co­mo a iden­ti­fi­ca­ção dos li­mi­tes das pé­ta­las, ten­do as fo­lhas ver­des, em tor­no da flor, ga­nho de­ta­lhe e cor. Po­rém, tan­to no Huawei P20 e no P20 Pro, as co­res fo­ram trans­for­ma­das pa­ra al­go to­tal­men­te ir­re­a­lis­ta, o ver­de das fo­lhas fi­cou de­ma­si­a­do ama­re­la­do, e os li­mi­tes das pé­ta­las pra­ti­ca­men­te de­sa­pa­re­ce­ram, de­vi­do ao exa­ge­ro na sa­tu­ra­ção da cor ama­re­la das mes­mas. Há ou­tras oca­siões on­de a IA se revela uma pre­ci­o­sa aju­da, mas em gran­de par­te das si­tu­a­ções, épre­fe­rí­vel usar ape­nas o mo­do to­tal­men­te au­to­má­ti­co, ca­so quei­ra usar as ima­gens cap­ta­das pa­ra al­go mais do que pu­bli­car nas re­des so­ci­ais, ou mos­trar aos ami­gos no ecrã do seu smartpho­ne.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.