A FA­VOR DA NANOTECNOLOGIA, MARCHAR, MARCHAR

PC Guia - - ON - POR RI­CAR­DO DU­RAND

Não de de­ve ir con­tra a ino­va­ção e a ci­ên­cia. Mui­to me­nos quan­do há pi­o­nei­ris­mo me­ti­do pe­lo meio. E es­te é mes­mo o ca­so de um no­vo pro­jec­to ibé­ri­co pi­o­nei­ro que tem co­mo ob­jec­ti­vo dar aces­so às em­pre­sas por­tu­gue­sas à ino­va­ção ci­en­tí­fi­ca e tec­no­ló­gi­ca. Cha­ma-se na­noGa­teway e foi lan­ça­do pe­lo La­bo­ra­tó­rio Ibé­ri­co In­ter­na­ci­o­nal de Nanotecnologia (INL), em Bra­ga. «Na prá­ti­ca, tra­ta-se de uma pla­ta­for­ma que pre­ten­de ser o pon­to de en­con­tro en­tre as em­pre­sas, e as su­as ne­ces­si­da­des es­pe­cí­fi­cas, e os es­pe­ci­a­lis­tas, na­ci­o­nais ou in­ter­na­ci­o­nais, com tra­ba­lho de­sen­vol­vi­do nes­sa área. Um pro­jec­to ci­ên­cia cha­ve-na-mão», ex­pli­ca So­nia Pa­zos da equi­pa do INL. Os res­pon­sá­veis acre­di­tam que Portugal e Es­pa­nha es­tão na «van­guar­da glo­bal da in­ves­ti­ga­ção em nanotecnologia» e por is­so de­ci­di­ram cri­ar es­te hub de ino­va­ção. A nanotecnologia é uma «ci­ên­cia ca­paz de dar res­pos­ta aos mais di­ver­sos de­sa­fi­os, des­de a oti­mi­za­ção da pro­du­ção agrí­co­la, atra­vés do uso de na­no­sen­so­res que mo­ni­to­ri­zam as con­di­ções at­mos­fé­ri­cas a que as plan­ta­ções es­tão su­jei­tas», lem­bra So­nia Pa­zos. A pro­du­to­ra de vi­nhos So­gra­pe (que reú­ne vá­ri­as mar­cas em Portugal) já é uma das em­pre­sas que tem usa­do es­ta va­lên­cia do La­bo­ra­tó­rio Ibé­ri­co In­ter­na­ci­o­nal de Nanotecnologia. Mas há mais exem­plos: a Por­ce­la­nas da Cos­ta Ver­de tem tra­ba­lha­do com o INL pa­ra a «cri­a­ção de loi­ça mais re­sis­ten­te pa­ra a in­dús­tria ho­te­lei­ra, atra­vés da apli­ca­ção de uma re­de de na­no­par­tí­cu­las», re­ve­la a res­pon­sá­vel. No ro­ad­map do pro­jec­to na­noGa­teway es­tá ain­da o de­sen­vol­vi­men­to de ali­men­tos per­so­na­li­za­dos pa­ra pa­ci­en­tes com di­a­be­tes ou do­en­ças cog­ni­ti­vas (co­mo o Alzhei­mer), o que mos­tra que a nanotecnologia por ser uma gran­de mais-va­lia pa­ra di­ver­sos sec­to­res da so­ci­e­da­de, co­mo acre­di­ta So­nia Pa­zos: «Em sín­te­se, a nanotecnologia per­mi­te a re­or­ga­ni­za­ção de áto­mos e mo­lé­cu­las em con­tex­to la­bo­ra­to­ri­al de for­ma a con­fe­rir di­fe­ren­tes pro­pri­e­da­des aos ma­te­ri­ais, co­mo mai­or re­sis­tên­cia, im­per­me­a­bi­li­da­de, mai­or con­du­ti­vi­da­de, ca­pa­ci­da­de de ar­ma­ze­na­men­to de in­for­ma­ção, cri­an­do múl­ti­plas opor­tu­ni­da­des de apli­ca­ções pa­ra di­fe­ren­tes sec­to­res». E co­mo o na­noG­teway (na­noga­teway.eu) é um pro­jec­to que «não ex­clui de­sa­fi­os» po­dem can­di­da­tar-se en­ti­da­des pú­bli­cas e pri­va­das das oi­to re­giões trans­fron­tei­ri­ças, en­tre Portugal e Es­pa­nha: Nor­te, Cen­tro, Al­gar­ve, Alen­te­jo, An­da­lu­zia, Cas­te­la e Leão, Ex­tre­ma­du­ra e Ga­li­za. En­tre as pri­o­ri­da­des já iden­ti­fi­ca­das nes­tas re­giões es­tão os de­sa­fi­os da «saú­de e ali­men­ta­ção, cres­ci­men­to in­te­li­gen­te, in­dús­tria 4.0, eco­no­mia cir­cu­lar e sus­ten­ta­bi­li­da­de am­bi­en­tal», con­clui So­nia Pa­zos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.