NO DOBRAR É QUE ES­TÁ O GA­NHO

PC Guia - - ÍNDICE - PE­DRO TRÓIA / Di­rec­tor

Tec­no­lo­gi­ca­men­te, 2019 pa­re­ce que vai ser o ano dos smartphone­s com ecrãs dobráveis. To­dos os fa­bri­can­tes de to­po apre­sen­ta­ram ter­mi­nais com ecrãs que po­dem as­su­mir uma con­fi­gu­ra­ção (e di­men­sões) de smartpho­ne ou de ta­blet. Os ou­tros, mais pe­que­nos, co­mo não po­dem dar a im­pres­são que es­tão a fi­car pa­ra trás na cor­ri­da da inovação, cor­re­ram a mos­trar pa­ten­tes e pro­tó­ti­pos, que po­dem ver a luz do dia sob a for­ma de pro­du­tos co­mer­ci­ais ain­da es­te ano ou no pró­xi­mo. Mas se­rá que o mer­ca­do es­tá pre­pa­ra­do pa­ra es­tes no­vos pro­du­tos? Se­rá que os con­su­mi­do­res que­rem es­tes no­vos pro­du­tos?

Tal co­mo acon­te­ceu, ao lon­go da his­tó­ria, na al­tu­ra do lan­ça­men­to de uma no­va tec­no­lo­gia, es­tes pri­mei­ros dis­po­si­ti­vos são mais uma pro­va de que são pos­sí­veis de con­truir e ope­rar, que pro­du­tos pa­ra as mas­sas e, por is­so, ain­da es­tão fo­ra do al­can­ce da mai­o­ria de­vi­do ao cus­to. Mas acre­di­to que, da­qui a um ano ou ano e meio, já vão exis­tir smartphone­s des­te ti­po a pre­ços mui­to mais aces­sí­veis. Tal­vez da­qui a cin­co ou seis anos, se a coi­sa pe­gar, va­mos ter smartphone­s de en­tra­da de ga­ma com ecrãs fle­xí­veis.

Mas, co­mo a his­tó­ria tam­bém nos en­si­nou, é o mer­ca­do que de­ci­de se uma tec­no­lo­gia é, ou não, aqui­lo que as pes­so­as que­rem usar. E, pa­ra já, ape­sar de a ideia ser bas­tan­te boa, por­que per­mi­te ter os be­ne­fí­ci­os de um ta­blet (ecrã gran­de) e de um smartpho­ne (co­mo­di­da­de de trans­por­te) num úni­co ob­jec­to, o pro­ble­ma pa­ra as mar­cas é mes­mo “a coi­sa pe­gar” e as pes­so­as op­ta­rem por um do­brá­vel. Co­mo a his­tó­ria da tec­no­lo­gia tam­bém nos tem en­si­na­do, es­te mer­ca­do é um cemitério de bo­as idei­as que sim­ples­men­te “não pe­ga­ram”.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.