CAR­RE­GA­MEN­TOS MAIS EFI­CI­EN­TES… E SO­BRE RO­DAS

Se com­prou um veí­cu­lo eléc­tri­co por ques­tões eco­nó­mi­cas ou am­bi­en­tais, saiba co­mo po­de tor­ná-lo mais efi­ci­en­te, não só na con­du­ção, mas tam­bém na al­tu­ra do car­re­ga­men­to.

PC Guia - - TEMA DE CAPA -

Se, até ago­ra, os veí­cu­los eléc­tri­cos fo­ram con­si­de­ra­dos uma so­lu­ção exclusiva pa­ra en­tu­si­as­tas, com o evo­luir da tec­no­lo­gia (co­mo ba­te­ri­as de mai­or ca­pa­ci­da­de e mo­to­res mais efi­ci­en­tes) e com a adop­ção da mes­ma por di­ver­sos fa­bri­can­tes, foi pos­sí­vel con­si­de­rar es­tes co­mo uma ver­da­dei­ra al­ter­na­ti­va aos tra­di­ci­o­nais veí­cu­los com mo­tor de com­bus­tão. Po­rém, e em­bo­ra nem to­dos os veí­cu­los eléc­tri­cos se­jam iguais, o seu prin­cí­pio de fun­ci­o­na­men­to e de car­re­ga­men­to é o mes­mo, pe­lo que exis­tem al­guns cui­da­dos que de­ve­mos ter pa­ra ma­xi­mi­zar a efi­ci­ên­cia do nos­so veí­cu­lo eléc­tri­co, ga­ran­tin­do as­sim mai­o­res benefícios em ter­mos de cus­to de uti­li­za­ção e de preservaçã­o do am­bi­en­te.

PRIN­CÍ­PIO DE FUN­CI­O­NA­MEN­TO

As ba­te­ri­as, se­jam elas de que ti­po fo­rem (chum­bo, ní­quel, iões de lí­tio), uti­li­zam o mes­mo prin­cí­pio de sem­pre, ou se­ja, a ba­te­ria, qu­an­do car­re­ga­da, es­tá cheia de elec­trões jun­to ao âno­do (po­lo ne­ga­ti­vo), que te­rão co­mo pro­pó­si­to atin­gir o cá­to­do (po­lo po­si­ti­vo), uti­li­zan­do co­mo tal o cir­cui­to eléc­tri­co.

Pa­ra car­re­gar es­sa mes­ma ba­te­ria, se­rá uti­li­za­do um cir­cui­to dis­tin­to, que in­ver­te­rá a ori­en­ta­ção dos elec­trões, que pas­sa­rão no­va­men­te pa­ra o âno­do. Po­rém, es­te pro­ces­so não es­tá isen­to de obs­tá­cu­los: deverá ter em con­ta vá­ri­os fac­to­res pa­ra fa­zer um car­re­ga­men­to mais efi­caz.

TEM­PE­RA­TU­RAS AMENAS

Ten­do em con­ta as ca­rac­te­rís­ti­cas das ba­te­ri­as de iões de lí­tio, as mais efi­ci­en­tes e ha­bi­tu­al­men­te usa­das em veí­cu­los eléc­tri­cos, a for­ma mais efi­ci­en­te de car­re­gar as mes­mas se­rá em lo­cais com uma tem­pe­ra­tu­ra bai­xa, co­mo den­tro de uma ga­ra­gem, já que a ca­pa­ci­da­de de car­re­ga­men­to va­ria bas­tan­te ten­do em con­ta a tem­pe­ra­tu­ra das cé­lu­las. A tem­pe­ra­tu­ras mui­to ele­va­das, es­tas aca­bam por per­der ca­pa­ci­da­de de car­ga de for­ma sig­ni­fi­ca­ti­va, sen­do que no opos­to (tem­pe­ra­tu­ras ne­ga­ti­vas) po­de­rá mes­mo ser im­pos­sí­vel car­re­gar, de­vi­do à pró­pria cons­ti­tui­ção quí­mi­ca do lí­tio. Es­ta é a ra­zão que le­va a que as ba­te­ri­as, co­mo as usa­das pe­la Tesla, re­cor­ram a sis­te­mas de ges­tão tér­mi­ca nas ba­te­ri­as, que aque­cem ou ar­re­fe­cem os mó­du­los de ba­te­ri­as pa­ra man­ter a tem­pe­ra­tu­ra das cé­lu­las en­tre os 5 a 45.º C du­ran­te pa­ra o car­re­ga­men­to.

CAR­GA LEN­TA

Tal com acon­te­ce com os smartpho­nes e com­pu­ta­do­res, deverá pri­vi­le­gi­ar os car­re­ga­men­tos len­tos das su­as ba­te­ri­as, em de­tri­men­tos dos rá­pi­dos.

Ao fa­zê-lo des­ta for­ma cor­rec­ta, es­ta­rá a evi­tar o so­bre-aque­ci­men­to das cé­lu­las, ga­ran­tin­do as­sim uma menor alteração das pro­pri­e­da­des dos ele­men­tos que cons­ti­tu­em as cé­lu­las de iões de lí­tio. Is­to vai tam­bém evi­tar des­per­dí­ci­os da ener­gia eléc­tri­ca usa­da pa­ra o pró­prio car­re­ga­men­to. Um con­jun­to de ba­te­ri­as que es­te­ja cons­tan­te­men­te su­jei­to a car­re­ga­men­tos rá­pi­dos aca­ba­rá por per­der, mais ce­do, a sua ca­pa­ci­da­de to­tal de car­ga.

EVI­TE DESCARGAS TO­TAIS

Em­bo­ra em vi­a­gens lon­gas pos­sa ser di­fí­cil de ga­ran­tir, nu­ma uti­li­za­ção quo­ti­di­a­na deverá evi­tar des­car­re­gar to­tal­men­te a ba­te­ria, bem co­mo car­re­gar a mes­ma até à sua ca­pa­ci­da­de má­xi­ma.

O ide­al se­rá uti­li­zar o seu veí­cu­lo eléc­tri­co com a ba­te­ria a ac­tu­ar nu­ma fai­xa en­tre os 20 a 80%, evi­tan­do dei­xar a car­ga bai­xar dos 20% e car­re­gar aci­ma dos 80%. Es­ta so­lu­ção, em­bo­ra re­du­za li­gei­ra­men­te a au­to­no­mia to­tal da ba­te­ria, per­mi­ti­rá ga­ran­tir a ex­ten­são da sua vi­da útil.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.