Do “caur­do” à des­fo­lha­da

Publico - Fugas - - SEMANA DE LAZER -

Pri­mei­ro, as co­lhei­tas são ben­zi­das. De­pois, são ce­le­bra­das ao lon­go de cin­co di­as.

É a tra­di­ção a cum­prir-se na 27.ª Fes­ta das Co­lhei­tas de Vi­la Ver­de, tam­bém co­nhe­ci­da co­mo “um hi­no ao mun­do ru­ral”. Tra­di­ção é a pa­la­vra-cha­ve, se­ja na pro­mo­ção de pro­du­tos e usos da ter­ra, se­ja na ani­ma­ção que a vai acom­pa­nhan­do, com con­cer­tos, des­gar­ra­das, ac­tu­a­ções de ran­chos ou to­ca­do­res de ca­va­qui­nhos e con­cer­ti­nas. Vi­la-ver­den­ses e vi­si­tan­tes são cha­ma­dos a re­cri­a­ções de prá­ti­cas agrí­co­las, ma­gus­tos, pi­sa­da de uvas, des­fo­lha­das. Há fes­tas den­tro da fes­ta, de­di­ca­das ao vi­nho, ao co­gu­me­lo ou ao mui­to pro­cu­ra­do “caur­do” (so­pa ou cal­do) nas mais di­ver­sas de­cli­na­ções.

Is­to en­quan­to mel, mar­me­la­da, ge­leia, broa e doces re­gi­o­nais dis­pu­tam os seus pró­pri­os con­cur­sos. E en­quan­to as ban­cas de ar­te­sa­na­to exi­bem ar­ti­gos tão tí­pi­cos co­mo os len­ços de na­mo­ra­dos. No ca­baz do fes­te­jo mi­nho­to há ain­da lu­gar pa­ra pa­les­tras, uma ex­po­si­ção de es­cul­tu­ra em madeira e ac­ti­vi­da­des des­por­ti­vas (com des­ta­que pa­ra o Trail do Va­le do Ho­mem, mar­ca­do pa­ra o úl­ti­mo dia, às 11h).

VI­LA VER­DE

De 3 a 7 de Ou­tu­bro. Quar­ta, das 17h às 23h; quin­ta a sá­ba­do, das 10h às 23h; do­min­go, das 10h às 20h. En­tra­da li­vre

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.