Um bran­co mui­to bor­go­nhês de Por­ta­le­gre

Publico - Fugas - - VINHOS -

Po­de pa­re­cer con­tra­di­tó­rio, mas nem sem­pre o me­lhor vi­nho é aque­le que se bebe com mais pra­zer. É fre­quen­te achar mais pra­ze­ro­so um vi­nho fer­men­ta­do e es­ta­gi­a­do ape­nas em inox, mais sim­ples e di­rec­to, do que um vi­nho com­ple­xo e com mar­cas da pas­sa­gem por bar­ri­ca de gran­de qua­li­da­de. Mes­mo as­sim, sei que o se­gun­do vi­nho, nou­tras cir­cuns­tân­ci­as e com mais tem­po de gar­ra­fa, vai su­pe­rar o pri­mei­ro e sa­ber-me mui­to me­lhor.

Cos­tu­ma acon­te­cer-me is­so com os bran­cos da mar­ca Ter­re­nus que Rui Re­guin­ga pro­duz na ser­ra de São Ma­me­de. Em re­la­ção à co­lhei­ta de 2015 até pon­tu­ei me­lhor o vi­nho mais ba­ra­to, que fer­men­ta em inox e es­ta­gia par­ci­al­men­te em bar­ri­cas no­vas de car­va­lho. É um vi­nho me­nos ri­co mas mais fres­co e vi­vaz.

Vol­tei a ter uma sen­sa­ção se­me­lhan­te com os vi­nhos de 2016. A per­so­na­li­da­de de ca­da um man­tém­se de for­ma ad­mi­rá­vel. O bran­co co­lhei­ta con­ti­nua a ser o mais vi­vo e ten­so; o Ter­re­nus Re­ser­va, fei­to das mes­mas vi­nhas ve­lhas, é li­gei­ra­men­te mais al­coó­li­co e, por is­so mes­mo, um pou­co mais ri­co; e o Ter­re­nos Vi­nha da Ser­ra é ain­da mais ma­du­ro e com­ple­xo, mas tam­bém é o que tem me­nos aci­dez.

São três vi­nhos pa­ra mo­men­tos e re­fei­ções di­fe­ren­tes. Des­ta vez des­ta­co o Vi­nha da Ser­ra por­que, além de não me ter pa­re­ci­do tão pe­sa­do co­mo o 2015, há al­go ne­le que o di­fe­ren­cia e que po­de es­tar re­la­ci­o­na­do com a for­ma co­mo é vi­ni­fi­ca­do. Ao con­trá­rio dos ou­tros, fer­men­ta de for­ma es­pon­tâ­nea, sem adi­ção de le­ve­du­ras se­lec­ci­o­na­das, em cu­ba de ci­men­to, es­ta­gi­an­do de­pois seis me­ses em bar­ri­cas de 500 li­tros. Tem um es­ti­lo mui­to bor­go­nhês, cheio de un­tu­o­si­da­de e com um es­pec­tro gus­ta­ti­vo bas­tan­te am­plo, do­mi­na­do por su­ges­tões de tos­ta, fru­ta bran­ca ma­du­ra e fru­tos se­cos. Um vi­nho mais pa­ra co­mer do que pa­ra be­ber e que irá ain­da me­lho­rar nos pró­xi­mos anos. Pe­dro Gar­ci­as

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.