2

Publico - Imobiliario - - Opinião - Luís Li­ma

017 foi um dos me­lho­res anos pa­ra o mer­ca­do imo­bi­liá­rio na­ci­o­nal des­de que há re­gis­tos. O nú­me­ro de tran­sa­ções cres­ceu cer­ca de 25% fa­ce a 2016, e a ex­pe­ta­ti­va de cres­ci­men­to man­tém-se em 2018, ano em que, de acor­do com as pers­pe­ti­vas da As­so­ci­a­ção dos Pro­fis­si­o­nais e Em­pre­sas de Me­di­a­ção Imo­bi­liá­ria de Por­tu­gal (APEMIP), o nú­me­ro de tran­sa­ções po­de­rá re­gis­tar um au­men­to na or­dem dos 30%.

A ci­da­de do Por­to é uma das que con­cen­tra uma mai­or pro­cu­ra, tan­to pe­lo mer­ca­do in­ter­no co­mo pe­lo mer­ca­do in­ter­na­ci­o­nal. Até ao fi­nal do ter­cei­ro tri­mes­tre de 2017, a re­gião Nor­te re­pre­sen­ta­va cer­ca de 30% do to­tal de ca­sas ven­di­das em Por­tu­gal, en­quan­to a Área Me­tro­po­li­ta­na do Por­to re­pre­sen­tou cer­ca de 18%. Mas o in­te­res­se pe­la ci­da­de In­vic­ta não pa­ra de cres­cer, pe­los mais di­ver­sos mo­ti­vos: em 2017, foi con­si­de­ra­da a me­lhor ci­da­de europeia pa­ra vi­ver; em 2018 a re­vis­ta Ti­me Out con­si­de­rou a In­vic­ta a me­lhor ci­da­de do mun­do pa­ra apro­vei­tar a vi­da e um Fó­rum de in­ves­ti­do­res no­me­ou o Por­to co­mo a me­lhor ci­da­de pa­ra ins­ta­lar start-ups.

To­dos es­tes mo­ti­vos, ali­a­dos a uma for­te com­pe­ti­ti­vi­da­de que se jus­ti­fi­ca pe­la qua­li­da­de imo­bi­liá­ria da re­gião, a APEMIP, em con­jun­to com a As­so­ci­a­ção Por­tu­gue­sa de Co­mer­ci­an­tes de Ma­te­ri­ais de Cons­tru­ção (APCMC) e em par­ce­ria com a AEP (As­so­ci­a­ção Em­pre­sa­ri­al de Por­tu­gal), de­ci­di­ram que es­te é o mo­men­to pa­ra de­vol­ver à ci­da­de do Por­to um Sa­lão Imo­bi­liá- rio, que acen­tue a nor­ma­li­za­ção do mer­ca­do e tam­bém a re­pre­sen­ta­ti­vi­da­de que o Por­to e a re­gião Nor­te têm ga­nho no pa­no­ra­ma imo­bi­liá­rio na­ci­o­nal e in­ter­na­ci­o­nal.

Tam­bém por is­so a cap­ta­ção de in­ves­ti­men­to es­tran­gei­ro se­rá um dos prin­ci­pais fo­cos des­te Sa­lão. Em 2017, os ci­da­dãos pro­ve­ni­en­tes de ou­tros paí­ses re­pre­sen­ta­ram cer­ca de 20% do to­tal das com­pras de ca­sas fei­tas em Por­tu­gal. No Por­to, Bra­si­lei­ros (27%), Fran­ce­ses (23%) e An­go­la­nos (6,5%) são três das na­ci­o­na­li­da­des que cons­tam do TOP 5 dos mai­o­res com­pra­do­res que es­ta­rão re­pre­sen­ta­das no SIP 2018, a par dos ame­ri­ca­nos e mo­çam­bi­ca­nos.

O SIP 2018 se­rá tam­bém o mo­te pa­ra a re­a­li­za­ção do En­con­tro de Pri­ma­ve­ra da Con­fe­de­ra­ção da Cons­tru­ção e do Imo­bi­liá­rio de Lín­gua Ofi­ci­al Por­tu­gue­sa (CIMLOP), que, anos de­pois, se vol­ta a reu­nir na ci­da­de que acolheu os pri­mei­ros en­con­tros que ori­gi­na­ram a sua cri­a­ção.

Apos­ta­do em pro­mo­ver a ofer­ta do mer­ca­do do imo­bi­liá­rio e ma­te­ri­ais de cons­tru­ção do Por­to e da re­gião Nor­te jun­to de in­ves­ti­do­res in­ter­na­ci­o­nais, com o ob­je­ti­vo de cap­tar in­ves­ti­men­to pa­ra es­te seg­men­to, o SIP 2018 tem co­mo pú­bli­co-al­vo po­ten­ci­ais in­ves­ti­do­res na­ci­o­nais e es­tran­gei­ros, pro­fis­si­o­nais do se­tor imo­bi­liá­rio, con­vi­da­dos in­ter­na­ci­o­nais e o pú­bli­co ge­ral, sen­do es­pe­ra­dos cer­ca de 30 mil vi­si­tan­tes du­ran­te os di­as do Sa­lão que te­rá lu­gar na Ex­po­nor, um dos mais im­por­tan­tes par­ques de ex­po­si­ções na­ci­o­nal.

En­tre os ex­po­si­to­res, es­pe­ra-se a pre­sen­ça de pro­fis­si­o­nais de ati­vi­da­des imo­bi­liá­ri­as (as em­pre­sas com CAE de me­di­a­ção imo­bi­liá­ria te­rão, obri­ga­to­ri­a­men­te, que ser de­vi­da­men­te li­cen­ci­a­das pe­lo Ins­ti­tu­to dos Mer­ca­dos Pú­bli­cos, do Imo­bi­liá­rio e da Cons­tru­ção – IMPIC – e ser as­so­ci­a­dos da APEMIP), em­pre­sas de cons­tru­ção e ma­te­ri­ais de cons­tru­ção, e re­pre­sen­tan­tes da ban­ca, ser­vi­ços, ati­vi­da­des tu­rís­ti­cas e au­tar­qui­as da re­gião.

O in­te­res­se pe­la ci­da­de In­vic­ta não pa­ra de cres­cer, pe­los mais di­ver­sos mo­ti­vos: em 2017, foi con­si­de­ra­da a me­lhor ci­da­de europeia pa­ra vi­ver; em 2018 a re­vis­ta Ti­me Out con­si­de­rou a In­vic­ta a me­lhor ci­da­de do mun­do pa­ra apro­vei­tar a vi­da e um Fó­rum de in­ves­ti­do­res no­me­ou o Por­to co­mo a me­lhor ci­da­de pa­ra ins­ta­lar start-ups.

Pre­si­den­te da APEMIP luis­li­ma@apemip.pt

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.