Cli­en­tes pri­vi­le­gi­am so­lu­ções eco­no­mi­za­do­ras

A pro­du­to­ra de au­to­clis­mos de Avei­ro OLI afir­ma que o cli­en­te mo­der­no pri­vi­le­gia so­lu­ções eco­no­mi­za­do­ras, que con­tri­bu­am pa­ra a re­du­ção da fa­tu­ra men­sal quer de água, quer de ener­gia.

Publico - Imobiliario - - Casas De Banho -

O con­su­mi­dor é, ho­je par­ti­cu­lar­men­te exi­gen­te. E in­for­ma­do. A OLI, em­pre­sa pro­du­to­ra de au­to­clis­mos se­di­a­da em Avei­ro, ga­ran­te que o cli­en­te, ho­je, pri­vi­le­gia so­lu­ções eco­no­mi­za­do­ras, que con­tri­bu­am pa­ra a re­du­ção da fa­tu­ra men­sal quer de água, quer de ener­gia.

Daí que os gran­des de­sa­fi­os des­te se­tor se­jam o de­sen­vol­vi­men­to de so­lu­ções de ba­nho ca­da vez mais sus­ten­tá­veis do pon­to de vis­ta hí­dri­co e ener­gé­ti­co. Mas não só. O con­su­mi­dor “exi­ge” ain­da que se­jam in­clu­si­vas, ou se­ja, per­mi­tin­do au­to­no­mia e se­gu­ran­ça pa­ra pes­so­as com mo­bi­li­da­de re­du­zi­da. “O de­sa­fio é cri­ar um WC mais ami­go do am­bi­en­te e mais se­gu­ro pa­ra to­dos”, ex­pli­ca a em­pre­sa de Avei­ro.

Di­fe­ren­ci­a­ção

A OLI di­fe­ren­cia-se pe­la ino­va­ção. Com re­cur­so à tec­no­lo­gia pa­ten­te­a­da e aos ele­va­dos pa­drões de qua­li­da­de de fa­bri­co, a em­pre­sa “é re­co­nhe­ci­da por es­tu­dar per­ma­nen­te­men­te no­vas e me­lho­res so­lu­ções que au­men­tem a efi­ci­ên­cia hí­dri­ca e a in­clu­são de pes­so­as com mo­bi­li­da­de re­du­zi­da no aces­so às ins­ta­la­ções sa­ni­tá­ri­as. Das tor­nei­ras de boia, que per­mi­tem o rá­pi­do e si­len­ci­o­so en­chi­men­to dos au­to­clis­mos, às re­sis­ten­tes es­tru­tu­ras au­to­por­tan­tes que per­mi­tem ao uti­li­za­dor ajus­tar a al­tu­ra do sa­ni­tá­rio”.

So­bre o atu­al mo­men­to do mer­ca­do, a OLI cor­ro­bo­ra que o se­tor da cons­tru­ção e do imo­bi­liá­rio es­tão a re­cu­pe­rar, após al­guns anos de crise pro­fun­da, sen­do que a re­a­bi­li­ta­ção ur­ba­na de pro­pri­e­da­des pri­va­das e de ho­téis é um ni­cho que tem vin­do a so­bres­sair nos úl­ti­mos anos, “on­de a OLI tem par­ti­ci­pa­do ati­va­men­te, com a pro­pos­ta de so­lu­ções adap­ta­das pa­ra a re­no­va­ção to­tal ou pa­ra pe­que­nas re­a­bi­li­ta­ções dos es­pa­ços de ba­nho”.

Pa­ra o cor­ren­te ano, a em­pre­sa avei­ren­se quer con­ti­nu­ar a apre­sen­tar ao mer­ca­do so­lu­ções ino­va­do­ras, com va­lor acres­cen­ta­do pa­ra a qua­li­da­de de vi­da das pes­so­as, bem co­mo pa­ra a pre­ser­va­ção do pla­ne­ta.

OLI à lu­pa

A OLI, o mai­or pro­du­tor de au­to­clis­mos da Eu­ro­pa do Sul en­con­tra-se se­di­a­da em Avei­ro. Em 2016 ex­por­tou 80% da pro­du­ção pa­ra 70 paí­ses dos cin­co con­ti­nen­tes e re­gis­tou um vo­lu­me de ne­gó­ci­os na or­dem dos 48,5 mi­lhões de eu­ros. Atu­al­men­te, a em­pre­sa in­te­gra 380 co­la­bo­ra­do­res em Por­tu­gal. A fá­bri­ca tra­ba­lha inin­ter­rup­ta­men­te 24 ho­ras por dia, se­te di­as por se­ma­na, e tem uma pro­du­ção se­ma­nal de 39 mil au­to­clis­mos e 159 mil me­ca­nis­mos. É a úni­ca em­pre­sa por­tu­gue­sa a pro­du­zir au­to­clis­mos in­te­ri­o­res.

FOTOS: DR

Nas úl­ti­mas dé­ca­das, a OLI cri­ou pro­du­tos que al­te­ra­ram, à es­ca­la glo­bal, a ex­pe­ri­ên­cia diá­ria nos es­pa­ços de ba­nho.

A em­pre­sa ex­por­tou 80% da sua pro­du­ção pa­ra 70 paí­ses dos cin­co con­ti­nen­tes em 2016 e re­gis­tou um vo­lu­me de ne­gó­ci­os na or­dem dos 48,5 mi­lhões de eu­ros.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.