A ca­sa de ba­nho do fu­tu­ro

A agên­cia Sal­vet­ti Llom­bart re­a­li­zou um es­tu­do pa­ra a Ge­be­rit on­de ten­tou en­con­trar a es­té­ti­ca da ca­sa de ba­nho do fu­tu­ro

Publico - Imobiliario - - Casas De Banho -

Os con­su­mi­do­res pre­fe­rem a es­té­ti­ca da sa­ni­ta sus­pen­sa na pa­re­de, com au­to­clis­mo de in­te­ri­or, em vez do au­to­clis­mo de ex­te­ri­or, re­ve­lou o es­tu­do “Pa­ra uma ca­sa de ba­nho me­lhor”, re­a­li­za­da pe­la agên­cia Sal­vet­ti Llom­bart pa­ra a em­pre­sa Ge­be­rit. “O au­to­clis­mo ex­te­ri­or é uma so­lu­ção que lhes pa­re­ce an­ti­qua­da e que não se adap­ta mais às su­as pre­fe­rên­ci­as”, lê-se no co­mu­ni­ca­do en­vi­a­do à im­pren­sa.

De acor­do com o es­tu­do, a es­té­ti­ca e a fal­ta de es­pa­ço de ar­ru­ma­ção são as áre­as que ge­ram mai­or in­sa­tis­fa­ção. As­sim, 32% dos en­tre­vis­ta­dos as­se­gu­ra que pre­ten­dem re­no­var a ca­sa de ba­nho den­tro de um ano.

Es­pa­ço é ne­ces­sá­rio

No es­tu­do vem ex­pres­so que 36% dos en­tre­vis­ta­dos as­se­gu­ram que a sua pri­o­ri­da­de se­ria ga­nhar es­pa­ço de ar­ru­ma­ção na ca­sa de ba­nho. Aliás, a em­pre­sa que en­co­men­dou o es­tu­do sa­li­en­ta ter-se tor­na­do uma re­fe­rên­cia em ino­va­ção, apos­tan­do nas so­lu­ções mais mo­der­nas e cri­a­ti- vas pa­ra a ca­sa de ba­nho. Em re­la­ção à oti­mi­za­ção do es­pa­ço des­ta­cam, por exem­plo, os au­to­clis­mos de in­te­ri­or. “Sem dú­vi­da que o au­to­clis­mo de in­te­ri­or é uma so­lu­ção im­pres­cin­dí­vel pa­ra ali­gei­rar vi­su­al­men­te a ca­sa de ba­nho”.

Um to­tal de 7 em ca­da 10 dos en­tre­vis­ta­dos por Sal­vet­ti Llom­bart con­si­de­ram que a sa­ni­ta sus­pen­sa com o au­to­clis­mo de in­te­ri­or de­ve­ria subs­ti­tuir o au­to­clis­mo de ex­te­ri­or, que é já uma so­lu­ção ob­so­le­ta, mas ain­da mui­to co­mum no mer­ca­do ibé­ri­co. “Com mais de 50 anos de ex­pe­ri­ên­cia na ins­ta­la­ção de au­to­clis­mos de in­te­ri­or, a Ge­be­rit as­su­me ga­ran­tir a se­gu­ran­ça das su­as pe­ças, que são sub­me­ti­das a ri­go­ro­sos en­sai­os de es­tan­qui­da­de”, ofe­re­cen­do ga­ran­tia de for­ne­ci­men­to das pe­ças de subs­ti­tui­ção dis­po­ní­veis du­ran­te 25 anos.

Qu­an­do aos apa­re­lhos sus­pen­sos, pa­ra ga­nhar mais es­pa­ço e po­ten­ci­ar o efei­to vi­su­al da lim­pe­za, a em­pre­sa pro­põe com­bi­nar o au­to­clis­mo de in­te­ri­or e a sa­ni­ta sus­pen­sa. “Pa­ra além da sua le­ve­za tra­ta-se da so­lu­ção mais hi­gié­ni­ca (pois são eli­mi­na­das as fi­xa­ções no so­lo e os re­can­tos aper­ta­dos)”.

Pa­ra as ca­sas de ba­nho pe­que­nas, com pou­cos me­tros, há sem­pre a so­lu­ção à me­di­da, no­me­a­da­men­te sa­ni­ta sus­pen­sas em ver­são com­pac­ta ou la­va-mãos con­ce­bi­dos pa­ra apro­vei­tar os can­tos ou os mó­veis com me­nos pro­fun­di­da­de, que in­cor­po­ram o re­bor­do e a tor­nei­ra na la­te­ral.

Há von­ta­de de re­no­var

No es­tu­do da Sal­vet­ti Llom­bart, 54% dos in­qui­ri­dos de­mons­trou in­ten­ção de re­no­var a ca­sa de ba­nho pa­ra tor­ná-la mais es­té­ti­ca e mo­der­na. A em­pre­sa que en­co­men­dou o es­tu­do su­ge­re ali­ar ele­gân­cia ao de­sign, no­me­a­da­men­te atra­vés da com­bi­na­ção de la­va­tó­ri­os de su­a­ves for­mas com as li­nhas re­tas e pu­ras dos mó­veis.

Su­ge­re ain­da op­tar pe­lo ri­gor e pe­lo mi­ni­ma­lis­mo dos mó­veis, com li­nhas as­si­mé­tri­cas das ban­ca­das, que as­sim ofe­re­cem gran­des ca­pa­ci­da­de de ar­ru­ma­ção e as for­mas es­cul­tu­rais dos la­va­tó­ri­os. “A ca­sa de ba­nho do fu­tu­ro é um es­pa­ço equi­pa­do com pe­ças de qua­li­da­de e de­sign im­pe­cá­vel, on­de há aten­ção até ao úl­ti­mo de­ta­lhe. A Ge­be­rit tem is­to em men­te e, por is­so, pos­si­bi­li­ta a uma am­pla es­co­lha de mo­de­los de pla­cas de des­car­ga”.

Um to­tal de 7 em ca­da 10 dos en­tre­vis­ta­dos con­si­de­ram que a sa­ni­ta sus­pen­sa com o au­to­clis­mo de in­te­ri­or de­ve­ria subs­ti­tuir o au­to­clis­mo de ex­te­ri­or, que é já uma so­lu­ção ob­so­le­ta, mas ain­da mui­to co­mum no mer­ca­do ibé­ri­co.

DR

No es­tu­do da Sal­vet­ti Llom­bart, 54% dos in­qui­ri­dos de­mons­trou in­ten­ção de re­no­var a ca­sa de ba­nho pa­ra tor­ná-la mais es­té­ti­ca e mo­der­na.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.