Idei­as pa­ra a de­co­ra­ção do seu jar­dim

Se­jam em mo­ra­di­as iso­la­das ou em pré­di­os de ha­bi­ta­ção, os jar­dins são, nes­ta al­tu­ra do ano, os es­pa­ços de elei­ção, sen­do que nos di­as que cor­rem há ca­da vez mais pre­o­cu­pa­ção em tor­nar es­tes es­pa­ços bo­ni­tos, agra­dá­veis e cui­da­dos

Publico - Imobiliario - - Jardins E Piscinas -

É im­por­tan­te lem­brar que os jar­dins, por nor­ma, exi­gem al­gum cui­da­do na sua ma­nu­ten­ção, e nes­te sen­ti­do as so­lu­ções, ma­te­ri­ais e ve­ge­ta­ção ado­ta­dos na sua de­co­ra­ção de­vem ser ajus­ta­dos à dis­po­ni­bi­li­da­de e in­ves­ti­men­to que se es­tá dis­pos­to a fa­zer na sua ma­nu­ten­ção e cui­da­do, su­ge­re a Ho­mify que, ga­ran­te, o que se as­sis­te a mai­o­ria das ve­zes é às pes­so­as de­sa­ni­ma­rem e de­sin­te­res­sa­rem-se do seu jar­dim pas­sa­dos pou­cos me­ses de o te­rem de­co­ra­do. Uma das prin­ci­pais ra­zões, di­zem no seu si­te, de­ve ser atri­buí­do às re­vis­tas e pro­fis­si­o­nais que ofe­re­cem so­lu­ções mui­to bo­ni­tas, ca­ras e que im­pli­cam mui­to tra­ba­lho quer de ma­nu­ten­ção, quer de mon­ta­gem ou des­mon­ta­gem.

E por is­so a Ho­mify dá, no seu espaço vir­tu­al, al­gu­mas di­cas.

Crie di­fe­ren­tes zo­nas

Há uma sé­rie de coi­sas que du­ran­te o ve­rão pas­sa­mos a fa­zer nos nos­sos jar­dins, co­mo des­can­sar, ler um bom li­vro, brin­car com as cri­an­ças, fa­zer re­fei­ções ao ar li­vre, ou in­clu­si­va­men­te con­fe­ci­o­ná-las no pró­prio jar­dim… Te­mos é de o ter pre­pa­ra­do pa­ra is­so pa­ra po­der­mos usu­fruir ao má­xi­mo des­te espaço tão pre­ci­o­so das nos­sas ca­sas.

Ar­ran­jos de­co­ra­ti­vos

Cla­ro que quan­do se fa­la em jar­dim pen­sa­mos lo­go em plan­tas e de fac­to es­tas são um ele­men­to de­co­ra­ti­vo que não po­de fal­tar! De­pen­den­do da área dis­po­ní­vel no jar­dim as plan­tas e flo­res de­vem ser dis­tri­buí­das de for­ma equi­li­bra­da e har­mo­ni­o­sa. Em va­sos, can­tei­ros ou em zo­nas rel­va­das as pos­si­bi­li­da­des são imen­sas e é in­te­res­san­te ti­rar par­ti­do das co­res e das for­mas da ve­ge­ta­ção pa­ra cri­ar pon­tos de in­te­res­se e de di­na­mis­mo na de­co­ra­ção do jar­dim. Po­de­mos, por ou­tro la­do, apos­tar em al­go mais sub­til e con­ti­do, ou usar plan­tas e ar­bus­tos ape­nas co­mo pro­te­ção ao re­dor de um mu­ro ou uma cer­ca pa- ra ga­ran­tir­mos de uma for­ma mais agra­dá­vel a pri­va­ci­da­de que de­se­ja­mos pa­ra me­lhor usu­fruir do nos­so jar­dim.

O im­por­tan­te se­rá sem­pre ade­quar as es­pé­ci­es que qu­e­re­mos plan­tar ao lo­cal em ques­tão, pa­ra evi­tar­mos sur­pre­sas de­sa­gra­dá­veis e gas­tos des­ne­ces­sá­ri­os.

Pe­dras

As pe­dras são ele­men­tos de­co­ra­ti­vos clás­si­cos na de­co­ra­ção de jar­dins. Ba­ra­tas e dis­po­ní­veis em qual­quer lo­ja es­pe­ci­a­li­za­da em pro­du­tos de jar­di­na­gem e de­co­ra­ção de es­pa­ços ex­te­ri­o­res, são um ele­men­to que po­de acres­cen­tar aque­le de­ta­lhe de re­quin­te e mo­der­ni­da­de. Po­dem igual­men­te ser tra­ba­lha­das de di­fe­ren­tes ma­nei­ras, ti­ran­do par­ti­do das di­fe­ren­tes for­mas, ta­ma­nhos e co­res exis­ten­tes. As mais uti­li­za­das em de­co­ra­ção de jar­dins são tal­vez a bri­ta, o go­do e a ar­dó­sia, sen­do uti­li­za­das so­bre­tu­do em can­tei­ros, cor­re­do­res de pas­sa­gem e a com­ple­men­tar ar­ran­jos de­co­ra­ti­vos.

Zo­nas de som­bre­a­men­to

Cri­ar zo­nas de som­bre­a­men­to no seu jar­dim po­de re­ve­lar- se al­go ab­so­lu­ta­men­te es­sen­ci­al. Em es­pa­ços com mui­ta ex­po­si­ção so­lar, um pe­que­no re­can­to na som­bra po­de re­ve­lar-se um ver­da­dei­ro oá­sis. De­pen­den­do das ca­rac­te­rís­ti­cas de ca­da jar­dim e sua en­vol­ven­te, a tão de­se­ja­da som­bra po­de ser con­se­gui­da de di­ver­sas for­mas, umas mais fá­ceis e amo­ví­veis co­mo guar­da-sóis e tol­dos, ou­tras mais “per­ma­nen­tes” co­mo as pér­gu­las de­co­ra­das com plan­tas tre­pa­dei­ras ou te­ci­dos e os al­pen­dres.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.