Con­do­mí­nio Ho­me­fi­eld Gar­den em des­ta­que no so­ta­ven­to Al­gar­vio

Tran­qui­li­da­de e ex­clu­si­vi­da­de nu­ma zo­na au­tên­ti­ca é a pro­pos­ta des­te con­do­mí­nio pri­va­do si­tu­a­do em Con­cei­ção, con­ce­lho de Ta­vi­ra, en­tre a Ria For­mo­sa, a praia e o Gol­fe. Es­tão em ven­da dez mo­ra­di­as

Publico - Imobiliario - - Oportunidades -

Pró­xi­mo dos cam­pos de gol­fe de Be­na­mor e Quin­ta da Ria, a pou­co mais de 2 qui­ló­me­tros da praia de Ca­ba­nas e da Ria For­mo­sa, e a cer­ca de 5 qui­ló­me­tros da ci­da­de de Ta­vi­ra, o Ho­me­fi­eld Gar­den pro­me­te pro­por­ci­o­nar o me­lhor da re­gião mais ori­en­tal do Al­gar­ve: tran­qui­li­da­de, con­for­to e qua­li­da­de de vi­da num con­do­mí­nio pri­va­do on­de con­vi­vem ape­nas 16 mo­ra­di­as, ser­vi­das por di­ver­sas con­ve­ni­ên­ci­as que mais in­te­res­sam à vi­da con­tem­po­râ­nea, in­cluin­do pis­ci­na, ja­cuz­zi e dois lu­ga­res de es­ta­ci­o­na­men­to em ga­ra­gem pa­ra ca­da mo­ra­dia.

Da ofer­ta que com­põe es­te com­ple­xo, es­tão atu­al­men­te em ven­da dez mo­ra­di­as, to­das de ti­po­lo­gia V3 e de­ti­das pe­lo Mil­len­nium bcp. “Es­tá in­se­ri­do nu­ma zo­na mui­to cal­ma, com o con­for­to e qua­li­da­de pro­por­ci­o­na­dos pe­la pro­xi­mi­da­de do gol­fe e de mar”, no­ta Car­los Nunes, Res­pon­sá­vel de Ven­das – Re­ta­lho Sul da Di­re­ção de Ne­gó­cio Imobiliário do Ban­co. A lo­ca­li­za­ção na fre­gue­sia de Con­cei­ção e Ca­ba­nas, em Ta­vi­ra, é um trun­fo tam­bém des­ta­ca­do por Ví­tor Pe­rei­ra, Di­re­tor da Re­max Ta­vi­ra (Gru­po Max­group), me­di­a­do­ra que es­tá a co­mer­ci­a­li­zar as dez mo­ra­di­as. Co­nhe­ce­dor da re­gião, o me­di­a­dor re­al­ça o pa­tri­mó­nio na­tu­ral, a ofer­ta de res­tau­ra­ção e o ex­ten­so are­al da praia de Ca­ba­nas (cer­ca de 7 qui­ló­me­tros) co­mo uma con­ju­ga­ção de atri­bu­tos que “pro­por­ci­o­nam a to­dos, ver­da­dei­ros mo­men­tos de bem-es­tar e sa­tis­fa­ção”, des­ta­can­do ain­da a re­cen­te­men­te re­qua­li­fi­ca­da ave­ni­da Ria For­mo­sa, com “um am­bi­en­te pi­to­res­co de on­de se con­tem­pla a Ria e a cos­ta”. Já pa­ra não fa­lar de Ta­vi­ra, uma zo­na mui­to se­gu­ra, com uma ani­ma­da agen­da cul­tu­ral de te­a­tro, con­cer­tos e ani­ma­ção de rua du­ran­te to­do o ano, e que é “o tes­te­mu­nho vi­vo de mi­lé­ni­os de his­tó­ria, on­de res­sal­ta a ali­an­ça en­tre o pa­tri­mó­nio edi­fi­ca­do e a na­tu­re­za”, no­ta Ví­tor Pe­rei­ra.

A ex­clu­si­vi­da­de ga­ran­ti­da por um con­do­mí­nio que con­ju­ga ape­nas 16 mo­ra­di­as tam­bém é um atri­bu­to que di­fe­ren­cia o Ho­me­fi­eld Gar­den: “A sua es­tru­tu­ra, co­mo con­do­mí­nio fe­cha­do de 16 mo­ra­di­as, com pis­ci­na e es­pa­ço co­mum, con­fe­re-lhe um am­bi­en­te de pri­va­ci­da­de e se­gu­ran­ça”, diz Car­los Nunes, clas­si­fi­can­do tal ca­ra­te­rís­ti­ca co­mo “um ar­gu­men­to de gran­de re­le­vo”. As mo­ra­di­as que es­tão em co­mer­ci­a­li­za­ção são mais pro­mis­so­res, nu­ma al­tu­ra em que Ta­vi­ra “tem si­do um dos mer­ca­dos do Al­gar­ve com mai­or pro­je­ção in­ter­na­ci­o­nal nos úl­ti­mos tem­pos”, diz Car­los Nunes, que des­ta­ca os su­e­cos, fran­ce­ses e in­gle­ses co­mo as na­ci­o­na­li­da­des que mais se têm evi­den­ci­a­do na pro­cu­ra ati­va de habitação em Ta­vi­ra. Ví­tor Pe­rei­ra con­fir­ma que “há um au­men­to de pro­cu­ra por par­te de com­pra­do­res oriun­dos dos paí­ses fran­có­fo­nos, bri­tâ­ni­cos e nór­di­cos, de­ta­lhan­do que es­tão “in­te­res­sa­dos na aqui­si­ção de imó­veis de seg­men­to mé­di­o­al­to e com or­ça­men­tos pa­ra com­pra en­tre os 200.000 e os 400.000 eu­ros”. Ida­des aci­ma dos 45 anos, re­for­ma­dos ou pró­xi­mos da ida­de da re­for­ma, são as mais co­muns en­tre os es­tran­gei­ros que pro­cu­ram Ta­vi­ra, de acor­do com es­te me­di­a­dor, que ex­pli­ca que pre­ten­dem “so­bre­tu­do habitação pró­pria e permanente ou habitação se­cun­dá­ria e pa­ra in­ves­ti­men­to”, já que “re­tor­nam aos seus paí­ses de ori­gem nos me­ses mais quen­tes, op­tan­do por co­lo­car os seus imó­veis no mer­ca­do de ar­ren­da­men­to nos pe­río­dos em que es­tão au­sen­tes”.

O mer­ca­do de in­ves­ti­men­to pu­ro (i.e, quem com­pra ape­nas co­mo ati­vo de ren­di­men­to) tam­bém po­de ser uma li­nha de ven­das in­te­res­san­tes pa­ra es­tas mo­ra­di­as, que “têm pos­si­bi­li­da­de de li­cen­ci­ar co­mo alo­ja­men­to lo­cal, uma vez que o em­pre­en­di­men­to o per­mi­te e pos­sui to­das a ca­ra­te­rís­ti­cas ne­ces­sá­ri­as”, ex­pli­ca Ví­tor Pe­rei­ra. A pro­cu­ra pa­re­ce não fal­tar e exis­te du­ran­te to­do o ano. Por um la­do, Ta­vi­ra é uma pa­ra­gem in­con­tor­ná­vel pa­ra os cli­en­tes li­ga­dos à prá­ti­ca de des­por­tos co­mo Gol­fe (en­tre Olhão e Cas­tro Ma­rim exis­tem pe­lo me­nos seis cam­pos de gol­fe, es­tan­do Ta­vi­ra no cen­tro des­te ei­xo) e, por is­so, “os in­ves­ti­do­res po­dem alu­gar no In­ver­no aos gol­fis­tas”. E no Ve­rão, sen­do Ta­vi­ra “uma ci­da­de com mui­tos ape­los no con­tex­to do tu­ris­mo re­si­den­ci­al do Al­gar­ve” diz Car­los Nunes, os in­ves­ti­do­res “po­dem ar­ren­dar às fa­mí­li­as que pro­cu­ram pas­sar fé­ri­as num lo­cal cal­mo, mas a cur­ta dis­tân­cia da praia”, acres­cen­ta Ví­tor Pe­rei­ra. Por is­so, “ten­do por ba­se os fa­to­res de di­fe­ren­ci­a­ção des­te con­do­mí­nio, ali­a­dos à ex­ce­len­te pro­cu­ra re­si­den­ci­al na re­gião, pre­ve­mos ven­der es­tas mo­ra­di­as num es­pa­ço de seis me­ses”, ter­mi­na Car­los Nunes.

MIL­LEN­NIUM BCP

O Con­do­mi­nio Ho­me­fi­eld Gar­den tem 10 mo­ra­di­as V3 em ven­da. A lo­ca­li­za­ção que ga­ran­te tran­qui­li­da­de, mas per­to da praia e do gol­fe, é um dos seus trun­fos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.