Pre­ço da habitação em Ta­vi­ra au­men­ta 13%, mas con­ti­nua abai­xo dos va­lo­res pré-cri­se

Publico - Imobiliario - - Oportunidades -

O pre­ço das ca­sas em Ta­vi­ra au­men­tou cer­ca de 13% no 1º tri­mes­tre de 2018 fa­ce ao mes­mo pe­río­do do ano pas­sa­do, de acor­do com os da­dos do Ín­di­ce de Pre­ços Re­si­den­ci­ais da Con­fi­den­ci­al Imobiliário. Des­pois de Lou­lé, es­te é o con­ce­lho do Al­gar­ve on­de os pre­ços da habitação mais su­bi­ram nes­te pe­río­do, em­bo­ra se­ja um dos úni­cos on­de os va­lo­res se man­têm abai­xo dos ní­veis ve­ri­fi­ca­dos em 2007, no pe­río­do pré-cri­se, e é mes­mo aque­le que re­gis­ta um gap mai­or fa­ce a es­se pe­río­do. As­sim, no 1º tri­mes­tre de 2018, os pre­ços das ca­sas em Ta­vi­ra es­ta­vam ain­da cer­ca de 14% abai­xo dos pra­ti­ca­dos em 2007, qu­an­do na mai­o­ria dos con­ce­lhos do Al­gar­ve (as ex­ce­ções são Al­bu­fei­ra e La­goa, que tam­bém ain­da apre­sen­tam uma va­ri­a­ção negativa fa­ce ao pe­río­do pré-cri­se, em­bo­ra me­nos ex­pres­si­va que a re­gis­ta­da em Ta­vi­ra) apre­sen­tam já re­cu­pe­ra­ções fa­ce a es­se mo­men­to. Já com­pa­ra­ti­va­men­te ao mo­men­to em que os pre­ços das ca­sas atin­gi­ram o seu pa­ta­mar mais bai­xo nos úl­ti­mos 10 dez anos, o que em Ta­vi­ra acon­te­ceu em me­a­dos de 2014, a re­cu­pe­ra­ção dos pre­ços das ca­sas é já de 45%. com­pos­tas por pi­so tér­reo e su­pe­ri­or, além de um pi­so em ca­ve pa­ra ar­re­ca­da­ção e aces­so ao es­ta­ci­o­na­men­to. Or­ga­ni­za­das sob a for­ma de mo­ra­di­as ge­mi­na­das (du­as-a-du­as), dis­põem de equi­pa­men­tos e aca­ba­men­tos de qua­li­da­de e, in­clu­em, en­tre ou­tros, re­cu­pe­ra­dor de ca­lor nas sa­las, ar con­di­ci­o­na­do cen­tral e ba­nhei­ra de hi­dro­mas­sa­gem. As áre­as (bru­tas pri­va­ti­vas) ron­dam os 165 m2 e o pre­ço de ca­da uma são 345.000 eu­ros.

Es­tran­gei­ros na mi­ra

O mer­ca­do de se­gun­da re­si­dên­cia quer na­ci­o­nal quer in­ter­na­ci­o­nal pa­re­ce ser o de mai­or ape­lo pa­ra o es­co­a­men­to des­tas mo­ra­di­as, in­te­gra­das nu­ma zo­na “pre­do­mi­nan­te­men­te de 2ª habitação e tu­rís­ti­ca”, diz Car­los Nunes, em­bo­ra a 1ª habitação ou a com­pra co­mo for­ma de in­ves­ti­men­to tam­bém se­jam mo­ti­va­ções for­tes nes­te con­tex­to.

O pú­bli­co in­ter­na­ci­o­nal é um dos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.