Por­tu­gal é o úni­co país da OCDE em que o to­po de car­rei­ra dos professores é a Pre­si­dên­cia da Re­pú­bli­ca

Publico - Inimigo - - PRIMEIRA PÀGINA - MB

O re­la­tó­rio da OCDE que con­cluiu que bas­ta­vam os sa­lá­ri­os de dois ou três professores pa­ra com­prar a EDP aos chineses afi­nal não foi es­cri­to por Nu­no Cra­to, co­mo de­nun­ci­ou a Fenprof. O es­tu­do que faz de ca­da pro­fes­sor um War­ren Buf­fett em po­tên­cia in­di­ca que os professores ga­nham mais 35% do que ou­tros pro­fis­si­o­nais com as mes­mas qualificações e que Má­rio Nogueira, se fos­se pro­fes­sor, po­dia man­ter o es­ti­lo de vi­da de uma Melania Trump. Mais: Por­tu­gal é o úni­co país da OCDE em que um pro­fes­sor no to­po de car­rei­ra che­ga automaticamente a Pre­si­den­te da Re­pú­bli­ca de­pois de um pe­que­no es­tá­gio a re­co­men­dar li­vros a Ju­di­te de Sou­sa e a tro­car ca­che­cóis do Bra­ga com Jú­lio Ma­ga­lhães. No Ane­xo B do es­tu­do, pá­gi­nas 345-371, lê-se que os parques de es­ta­ci­o­na­men­to das C+S por­tu­gue­sas são a mai­or con­cen­tra­ção de Fer­ra­ris e Ma­se­rat­tis da Europa.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.