Se­re­na Wil­li­ams per­so­na non gra­ta em Por­tu­gal

Publico - Inimigo - - SÃO CAETANO À LAPA -

“Não va­le a pe­na vir cá pe­dir ba­ta­ti­nhas por­que o SEF tem or­dens pa­ra não a dei­xar entrar.” Foi des­ta for­ma la­pi­dar que Au­gus­to San­tos Sil­va e Edu­ar­do Ca­bri­ta re­su­mi­ram, em con­fe­rên­cia de im­pren­sa, a de­ci­são do Con­se­lho de Mi­nis­tros de on­tem de bar­rar a en­tra­da da te­nis­ta Se­re­na Wil­li­ams em Por­tu­gal, in­cluin­do Vilamoura e a se­de da EDP. “A Sra. Wil­li­ams dis­se ao nos­so com­pa­tri­o­ta Car­los Ramos o que nem Fábio Co­en­trão dis­se de Sou­sa Cintra ou António Cos­ta da Ta­xa Ro­bles. O ár­bi­tro de ténis Car­los Ramos é um pro ssi­o­nal con­cei­tu­a­do na sua área e nem o de­ma­go­go Pe­dro Guer­ra tem uma fo­to­có­pia com­pro­me­te­do­ra que se­ja so­bre ele”, a rmou San­tos Sil­va. “Sra. Wil­li­ams, po­nha os olhos na Sra. Ma­don­na, que nun­ca ofen­deu o Sr. Ramos”, re­co­men­dou Ca­bri­ta. MB

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.