Da­ni­el Oliveira ga­ran­te que fra­se “a trans­ver­sa­li­da­de da Cris­ti­na Fer­rei­ra é mui­to im­por­tan­te pa­ra a SIC” não se re­fe­ria a uma par­te da ana­to­mia da apre­sen­ta­do­ra

Publico - Inimigo - - SÃO CAETANO À LAPA -

O di­rec­tor de pro­gra­mas da SIC, e o ho­mem que já pôs me­ta­de do país a cho­rar ao lem­brar-se do ar­roz do­ce da avó ou as­sim, ex­pli­cou ao PÚ­BLI­CO a con­tra­ta­ção de Cris­ti­na Fer­rei­ra, di­zen­do que “a trans­ver­sa­li­da­de da Cris­ti­na Fer­rei­ra é mui­to im­por­tan­te pa­ra a SIC”, mas a fra­se caiu mal em sectores ri­ta­fer­ro­ro­dri­guis­tas que vi­ram aqui a afir­ma­ção se­xis­ta de um ho­mem nu­ma po­si­ção de po­der que fi­ca a ver a no­va fun­ci­o­ná­ria a afastar-se por um cor­re­dor fo­ra en­quan­to ele co­fia o bigode e dei­xa a ima­gi­na­ção vo­ar. Oliveira, em te­le­fo­ne­ma pa­ra o IP, ex­pli­cou que “trans­ver­sa­li­da­de, ao con­trá­rio do que veio no Financial Ti­mes, não é jar­gão de tas­ca pa­ra glú­te­os mas re­fe­re-se a um con­cei­to de tra­ba­lho em que, ape­nas por aca­so, in­te­gra pes­so­as que pos­su­em glú­te­os. Fi­ca a res­sal­va.” MB

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.