Tas­ca gourmet cria tre­mo­ço ma­tu­ra­do pa­ra acom­pa­nhar a cer­ve­ja artesanal

Publico - Inimigo - - SÃO CAETANO À LAPA -

O es­ti­lo de vi­da dos ho­mens bar­bu­dos com a ma­nia que são su­pe­ri­o­res aos ou­tros es­tá ca­da vez mais alar­ga­do. A ex­plo­são das cer­ve­jas ar­te­sa­nais obri­gou à cri­a­ção de um pro­du­to equi­va­len­te pa­ra acom­pa­nhar a be­bi­da. “A ma­tu­ra­ção do tre­mo­ço é um pro­ces­so en­zi­má­ti­co na­tu­ral de ama­ci­a­men­to do ape­ri­ti­vo aci­ma do pon­to de con­ge­la­men­to que se ini­cia após o do tre­mo­ço. O nos­so tre­mo­ço é em­ba­la­do em vá­cuo e ma­tu­ra­do du­ran­te 1 ano. De­pois as en­zi­mas fa­zem o tra­ba­lho de­las. O nos­so tre­mo­ço ma­tu­ra­do tem um sa­bor in­crí­vel, é su­cu­len­to e mui­to ma­cio. Ca­da pra­to de tre­mo­ços chu­le­tón ga­le­go ma­tu­ra­dos cus­ta 50 eu­ros. Se qui­ser tam­bém te­mos ca­ra­cóis ma­tu­ra­dos Black An­gus ou Wagyu pa­ra acom­pa­nhar a cer­ve­ja artesanal”, apre­sen­ta­va o chef da tas­ca. JH

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.