Pro­pos­ta de lei de com­ba­te à vi­o­lên­cia no des­por­to dei­xou pro­gra­mas de de­ba­te na TV de fo­ra

Publico - Inimigo - - LA FAMIGLIA -

A Au­to­ri­da­de pa­ra a Pre­ven­ção e o Com­ba­te à Vi­o­lên­cia no Des­por­to foi cri­a­da em agos­to pe­lo Go­ver­no e a As­sem­bleia da Re­pú­bli­ca já deu o ok pa­ra a pro­pos­ta­de lei que al­te­ra o re­gi­me ju­rí­di­co e aco­mo­da as com­pe­tên­ci­as da no­va en­ti­da­de. A no­va lei agra­va to­das as san­ções pre­vis­tas, anun­cia me­di­das con­cre­tas de iden­ti­fi­ca­ção de adep­tos e é mais efi­caz no com­ba­te à vi­o­lên­cia de cla­ques, mas con­ti­nua a ser bas­tan­te omis­sa em re­la­ção à vi­o­lên­cia ver­bal dos co­men­ta­do­res te­le­vi­si­vos. “Pren­dem as pes­so­as nos es­tá­di­os, mas os ca­be­ci­lhas e mai­o­res res­pon­sá­veis pe­la vi­o­lên­cia no fu­te­bol vão con­ti­nu­ar a an­dar por aí à sol­ta en­tre os ca­nais 5, 6, 7 e 8. São eles que for­mam a opi­nião dos adep­tos e os man­têm bur­ros, es­tú­pi­dos, vi­o­len­tos, fa­ná­ti­cos, in­to­le­ran­tes e que só sa­bem fa­lar das ar­bi­tra­gens, cor­rup­ção e de ca­sos ju­di­ci­ais e que não per­ce­bem pa­ta­vi­na de fu­te­bol. O fu­te­bol por­tu­guês vai con­ti­nu­ar na la­ma. É uma ver­go­nha!, la­men­tou um ju­ris­ta.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.