À pro­cu­ra de raí­zes nos lab

Publico - Ipsilon - - Primeira Página - Jo­sé Mar­me­lei­ra

El Jar­dín de los sen­de­ros que

se bi­fur­cam, de Ju­an Arau­jo, e As Raí­zes Tam­bém se Cri­am no be­tão, de Ka­der At­tia con­vi­vem no mes­mo

es­pa­ço. Par­ti­lha­rão sen­si­bi­li­da­des, dis­cur­sos,

ques­tões ou al­go, ir­re­me­di­a­vel­men­te, as se­pa­ra? Na Cul­tur­gest de

Lis­boa, des­co­brem-se, en­tre as obras, ca­mi­nhos

que su­ge­rem res­pos­tas.

No ex­te­ri­or das ga­le­ri­as da Cul­tur­gest de Lis­boa, há coi­sas que as­si­na­lam a pre­sen­ça de du­as ex­po­si­ções. De um la­do, uma bar­rei­ra, da­que­las que se vêem nas ma­ni­fes­ta­ções, na qual es­tão in­crus­ta­das pe­dras que al­guém ar­re­mes­sou. Do ou­tro, du­as pin­tu­ras pro­jec­ta­das nas pa­re­des, que evo­cam a his­tó­ria do mo­der­nis­mo. Pa­ra o vi­si­tan­te, a dis­tin­ção apa­re­ce cla­ra. A pri­mei­ra ex­po­si­ção re­me­te­rá pa­ra o mun­do que ex­ce­de o da ar­te: o da rua, do es­pa­ço pú­bli­co, do con­fli­to so­ci­al. A ou­tra vin­ca-se no ter­ri­tó­rio au­to-re­fle­xi­vo da pin­tu­ra, com as su­as his­tó­ri­as e nar­ra­ti­vas pa­ra­le­las ou cruzadas. Os tí­tu­los in­si­nu­am a dis­tân­cia. A pri­mei­ra tem por tí­tu­lo As Raí­zes Tam­bém se Cri­am no Be­tão eo seu au­tor é o fran­co-ar­ge­li­no Ka­der At­tia (1970), a se­gun­da cha­ma-se O jar­dim dos Ca­mi­nhos que se Bi­fur­cam, e é uma ex­po­si­ção de Ju­an Arau­jo (1971), ar­tis­ta ve­ne­zu­e­la­no que re­si­de em Por­tu­gal.

Ka­der At­tia é um dos ar­tis­tas mais in­te­res­san­tes da ac­tu­a­li­da­de. Os ma­te­ri­ais e os su­por­tes que usa são di­ver­sos: co­la­gens, es­cul­tu­ras, fil­mes, ins­ta­la­ção, ima­gens de ar­qui­vo, ma­te­ri­ais or­gâ­ni­cos. To­dos ao ser­vi­ço de um fa­zer que dis­cu­te, que evo­ca, que tor­na vi­sí­vel, que faz apa­re­cer.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.