“Sou sem­pre mui­to ro­mân­ti­co...”

Record (Portugal) - - OPINIÃO -

AN­TÓ­NIO FO­LHA FE­LIZ COM A 1.

Ape­sar­da­der­ro­ta­saiu­con­ten­te co­ma­e­xi­bi­ção?

– Qu­e­re­mos sem­pre ga­nhar, nin­guém jo­ga pa­ra per­der. Não foi um jo­go on­de aca­bo con­ten­te, mas acho que fi­ze­mos uma ex­ce­len­te 1ª par­te, com mui­ta qua­li­da­de. Jo­gá­mos pa­ra ga­nhar. A 2ª par­te foi mais di­fí­cil, o FC Por­to en­trou for­te, mar­cou dois golos e vi­rou o jo­go. Nós ain­da ti­ve­mos uma opor­tu­ni­da­de pa­ra re­du­zir, mas o Ca­sil­las fez uma gran­de de­fe­sa e de­pois o FC Por­to faz o 4-1 e re­sol­ve o jo­go. –Foi de­ma­si­a­do ro­mân­ti­co ao ten­tar­vi­ra­qui­jo­gar­dei­gual­pa­rai­gual co­mo FC Por­to? – Sa­be uma coi­sa, eu sou ro­mân­ti­co, sem­pre mui­to ro­mân­ti­co. Fal­tou prag­ma­tis­mo? Se viu a 1ª par­te com aten­ção, se ca­lhar não es­ta­mos a fa­lar da mes­ma coi­sa.

– Co­mo jus­ti­fi­ca a que­bra da equi­pa­na2.ª par­te?

– O FC Por­to en­trou for­te após o in­ter­va­lo, o Her­re­ra en­trou bem no jo­go e nós não fo­mos tão com­pe­ten­tes. Tu­do jun­to fez com que per­dês­se­mos o jo­go.

“O FC POR­TO EN­TROU FOR­TE APÓS O IN­TER­VA­LO, O HER­RE­RA EN­TROU BEM E NÓS NÃO FO­MOS TÃO COM­PE­TEN­TES”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.