Record (Portugal)

“Ténis de mesa é muito tático”

-

Como foi viver sem competição durante tanto tempo no último ano?

MF– Foi complicado e atípico. Desde as restrições nos voos até aos estágios adiados. Tivemos a primeira prova internacio­nal em fevereiro, no Qatar. Depois tive de treinar cada vez mais. A partir de março comecei a ter os primeiros jogos pelo meu clube [Orenburg] na liga russa. Correu bem e sagrámo-nos campeões. Depois tivemos o Europeu na Polónia e já estou com outro ritmo, que fui adquirindo com o regresso dos torneios.

Em que consistiu esse trabalho de recuperaçã­o?

MF – Passa por treinar a maior parte do tempo na mesa de ténis. É preciso fazer trabalho de preparação física, estabilida­de, equilíbrio e recuperaçã­o para estarmos bem. E outra parte também importante é a análise tática. O ténis de mesa é um desporto muito tático e temos de perder muito tempo a analisar os jogadores.

De que forma foi afetado o calendário das competiçõe­s?

MF – Estivemos parados durante 3 ou 4 meses seguidos no mesmo local. É difícil, pois não temos noção a que nível estamos. Foi o mais complicado.

*

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal