Record (Portugal)

ADEPTO IMPEDIDO DE IR AO FUTEBOL

Insultos de teor racista dirigidos a Chiquinho valem proibição de dois anos e multa pesada

- FARENSE ARMANDO ALVES

O adepto do Farense que dirigiu insultos de teor racista a Chiquinho, jogador do Famalicão, no encontro disputado em 10 de fevereiro deste ano no Estádio de São Luís, referente à 21ª jornada da Liga, foi punido pela Autoridade para a Prevenção e Combate à Violência no Desporto (APCVD), com uma multa de dois mil euros e a proibição de acesso aos estádios por um período de dois anos.

O homem, de 53 anos, residente em Loulé, já estava impedido de entrar nos estádios, medida preventiva válida até ao fim do processo.

O arguido dispõe agora de um prazo de 20 dias para impugnar a decisão administra­tiva da APVCD e se o fizer o processo seguirá os seus termos nos tribunais de primeira instância. Se não o fizer, a decisão transitará em julgado a partir do fim daquele prazo.

A articulaçã­o entre os assistente­s de recinto desportivo e os agentes da PSP permitiu, mal Chiquinho apontou para as bancadas, isolar o prevaricad­or, que foi depois identifica­do e constituíd­o arguido. O jogador do Famalicão queixou-se de ter sido chamado de “macaco”. O Farense demarcou-se, no próprio dia do jogo, de “qualquer episódio menos próprio que possa ter ocorrido” e pediu, a confirmar-se o comportame­nto imputado ao arguido, uma “exemplar punição”.

Mais de 400 adeptos estão atualmente impedidos de assistir a eventos desportivo­s, segundo dados do Ponto Nacional de Informaçõe­s sobre o Desporto (PNID), e nos últimos quatro anos cerca de 30 adeptos foram condenados pela APVCD em processos relacionad­os com racismo ou xenofobia.

*

LOGO NO DIA DO JOGO FRENTE AO FAMALICÃO, O CLUBE DEMARCOU-SE DO EPISÓDIO E PEDIU “EXEMPLAR PUNIÇÃO”

 ?? ?? INTOLERÁVE­L. Chiquinho foi o alvo dos insultos racistas
INTOLERÁVE­L. Chiquinho foi o alvo dos insultos racistas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal