JU­RAS­SIC WORLD

Revista PCGuia Play - - DICAS -

No pri­mei­ro filme Ju­ras­sic Park, Ian Mal­colm diz que «a vi­da des­co­bre uma ma­nei­ra», de­pois de lhe te­rem di­to que to­dos os di­nos­sau­ros se­ri­am fê­me­as e que, por is­so, não se po­di­am re­pro­du­zir.

Tam­bém nós te­mos de en­con­trar uma ma­nei­ra de ge­rir um par­que te­má­ti­co des­tes. Há mau tem­po, do­en­ças e di­nos­sau­ros que fo­gem, mas te­mos de con­ti­nu­ar a ga­nhar di­nhei­ro pa­ra man­ter e ex­pan­dir o nos­so par­que de di­ver­sões nu­ma ilha re­mo­ta. Pa­re­ce di­fí­cil? Não é, se usar­mos as di­cas que se se­guem.

OS STRUTHIOMIMUS SÃO UMA BOA FON­TE DE DI­NHEI­RO RÁ­PI­DO

Quan­do co­me­ça­mos o jo­go, ga­nhar di­nhei­ro é um pro­ces­so len­to. Mas há uma ma­nei­ra de ace­le­rar um pou­co as coi­sas: cri­ar Struthiomimus. São ba­ra­tos de in­cu­bar, gos­tam de mul­ti­dões e não pre­ci­sam de gran­de es­pa­ço nem mui­ta co­mi­da pa­ra vi­ver.

ES­TAR ATEN­TO À SAÚ­DE DOS SEUS ANI­MAIS

De­pois de aca­bar a in­cu­ba­ção de um no­vo di­nos­sau­ro não o po­de­mos dei­xar an­dar li­vre, sem ve­ri­fi­car o seu bem-es­tar de vez em quan­do. A ja­ne­la de es­ta­do do ani­mal mos­tra-nos o es­ta­do de saú­de, quan­ti­da­de de co­mi­da ou água e o con­for­to. As mais im­por­tan­tes são as úl­ti­mas: os mar­ca­do­res têm de es­tar sem­pre no azul, o que in­di­ca que o ani­mal es­tá bem. Os pa­râ­me­tros ‘Gras­s­land’ e ‘Fo­rest’ in­di­cam o es­pa­ço dis­po­ní­vel e quan­ti­da­de de ár­vo­res pa­ra ca­da ti­po de di­nos­sau­ro. ‘Po­pu­la­ti­on’ re­la­ci­o­na-se com a quan­ti­da­de de ani­mais que par­ti­lham um es­pa­ço. Tal co­mo os ou­tros, o cur­sor tem de es­tar na zo­na azul, o que in­di­ca que nem se sen­tem so­zi­nhos, nem têm com­pa­nhia a mais.

OS DI­NOS­SAU­ROS PRE­CI­SAM DE CO­MER E BE­BER

Não po­de­mos tro­car as ali­men­ta­ções! Os car­ní­vo­ros co­mem car­ne e os her­bí­vo­ros, plan­tas. Se nos en­ga­nar­mos, os di­nos­sau­ros po­dem mor­rer à fo­me. Ou­tra coi­sa: não de­ve­mos jun­tar her­bí­vo­ros com car­ní­vo­ros, se­não fi­ca­mos a bra­ços com uma car­ni­fi­ci­na e a con­se­quen­te per­da de vi­si­tan­tes e di­nhei­ro.

DI­NOS­SAU­ROS TRO­CA­DOS? NÃO HÁ PRO­BLE­MA...

Se, por en­ga­no, ti­ver co­lo­ca­do um di­nos­sau­ro car­ní­vo­ro ao pé de um her­bí­vo­ro, bas­ta en­vi­ar uma equi­pa pa­ra tran­qui­li­zar o ani­mal que es­tá na cer­ca­du­ra er­ra­da e cha­mar o he­li­cóp­te­ro pa­ra o co­lo­car na zo­na cer­ta.

UM DI­NOS­SAU­RO SOLTOU-SE?

É cha­mar lo­go os vi­si­tan­tes pa­ra os abri­gos de tem­pes­ta­de. Is­to evi­ta que se­jam de­vo­ra­dos por um di­nos­sau­ro pa­ra não ter­mos de pa­gar in­dem­ni­za­ções.

FI­CAR DE OLHO NA ENER­GIA

A ges­tão de ener­gia do par­que é dos as­pec­tos mais com­pli­ca­dos do jo­go. Te­mos de con­tro­lar a po­tên­cia que a cen­tral con­se­gue pro­du­zir e os con­su­mos dos edi­fí­ci­os. Os upgrades às cen­trais de­vem ser das pri­mei­ras coi­sas a fa­zer, prin­ci­pal­men­te se qui­ser­mos ter cer­cas eléc­tri­cas. Os trans­for­ma­do­res tam­bém têm uma ca­pa­ci­da­de li­mi­ta­da, nor­mal­men­te dois ou três edi­fí­ci­os. Quan­do es­ti­ver a co­lo­car um no par­que, apa­re­ce um cír­cu­lo à vol­ta que in­di­ca a sua área de ac­ção.

EDI­TO­RA FRONTIER DEVELOPMENTS SI­TE JURASSICWORLDEVOLUTION.COM PLA­TA­FOR­MAS PC, XBOX ONE, PS4 PRE­ÇO €54,99 (WIN­DOWS), €59,99 (PS4/XBOX ONE)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Portugal

© PressReader. All rights reserved.